EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Famíliar de refém em Israel recebe SMS de elemento do Hamas

Israelitas contestam a forma como o governo israelita está a lidar para reaver os reféns do Hamas
Israelitas contestam a forma como o governo israelita está a lidar para reaver os reféns do Hamas Direitos de autor Bernat Armangue/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Bernat Armangue/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Shona MurrayEuronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Após vários elementos da família raptados, Gil Dickman diz ter sido contactado pelas brigadas do Hamas para ter notícias dos reféns.

PUBLICIDADE

Gil Dickmann sofreu a perda de membros da família às mãos do Hamas. Na semana passada, recebeu uma mensagem de alguém que dizia ser das brigadas Qassam, o braço militar do grupo islamita.

"A mensagem diz "Família". É uma mensagem da El-Qassam, uma das unidades do Hamas. Carmel Gat é o nome da minha prima. 'Oferecemos ao vosso governo um acordo para libertar todos os reféns sionistas em troca de todos os reféns palestinianos. Se quiserem saber a situação de todos os vossos reféns, mantenham-se em contacto e cliquem no link'", conta, mostrando a mensagem no telemóvel.

Gil não avançou com medo de que o telemóvel fosse pirateado.

A prima, Carmel Gat, foi raptada pelo Hamas a 7 de outubro, juntamente com a mulher de um outro primo, Yarden Roman.

Também a tia, Kinneret, foi assassinada. Um destino violento do qual ficou a par, através de um vídeo em que imagens mostravam o corpo sem vida estendido no chão, perto da casa.

"Estava a ver os vídeos no Telegram quando vi o vídeo. Ela estava algemada. Estavam a levá-la pelas ruas do kibutz e, num outro vídeo, vi-a com a cara no chão; assassinada".

Os familiares questionam o tempo de resposta das froças israelitas à operação do Hamas.

"Ainda não sabemos porquê, não sabemos o que aconteceu e perdemos a fé em todo o mundo". Ainda hoje não consigo acreditar".

Esta semana houve informações de que as negociações sobre os reféns atingiram um ponto crítico, mas isso foi formalmente negado pelo governo israelita, que diz que, assim que houver novidades, as famílias dos capturados serão as primeiras a saber e depois o mundo saberá.

Entretanto, o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, prometeu continuar a intensificar a ofensiva israelita em Gaza, onde milhares de pessoas foram mortas, entre as quais, milhares de crianças.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Antigo PM Israelita deseja negociações depois de acabar com o Hamas

Centenas de pessoas obrigadas a fugir da zona de Muwasi

Tribunal da ONU considera ilegal a ocupação dos territórios palestinianos por Israel