EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Rishi Sunak pede desculpa aos familiares das vítimas da Covid-19

Manifestantes em Londres, no dia em que Rishi Sunak comparece perante a comissão de inquérito às decisões do governo durante a pandemia da Covid-19
Manifestantes em Londres, no dia em que Rishi Sunak comparece perante a comissão de inquérito às decisões do governo durante a pandemia da Covid-19 Direitos de autor Frank Augstein/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Frank Augstein/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, pediu desculpa aos familiares das vítimas da pandemia na sua comparência perante a comissão de inquérito.

PUBLICIDADE

Sunak, cujas decisões, enquanto ministro das Finanças, foram acusadas de contribuir para a propagação do vírus, tentou, na segunda-feira, relativizar o seu papel na ação do governo da época.

No exterior, os manifestantes partilham as suas opiniões sobre o programa "Eat Out to Help Out"  - "Comer fora para ajudar", de Rishi Sunak, que visava ajudar o setor da hotelaria, em dificuldades durante a pandemia.

Os manifestantes criticam o facto de ter sido dada às pessoas uma falsa sensação de segurança.

Mais de 230.000 pessoas morreram no Reino Unido em consequência da pandemia e o inquérito está atualmente a analisar a governação e a gestão política durante o surto do vírus.

O testemunho do primeiro-ministro surge numa altura em que a sua autoridade está a ser minada no seio do Partido Conservador, na véspera de uma votação crucial sobre o seu novo plano de deportação de migrantes para o Ruanda, considerado demasiado fraco pela ala direita dos Conservadores.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sunak pede desculpa a veteranos LGBT

Parlamento britânico investiga Rishi Sunak por conflito de interesses

Eleitores britânicos vão escolher um novo governo esta quinta-feira