Morreu o emir do Kuwait, xeque Nawaf Al Ahmad Al Sabah

O xeque Ahmad al-Nawaf al-Sabah assiste a uma sessão parlamentar na Assembleia Nacional, na cidade do Kuwait, em novembro
O xeque Ahmad al-Nawaf al-Sabah assiste a uma sessão parlamentar na Assembleia Nacional, na cidade do Kuwait, em novembro Direitos de autor Nasser Waggi/Copyright 2020 The AP. All rights reserved.
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

A morte do emir governante aos 86 anos ocorreu depois de ter sido internado num hospital devido a uma doença não especificada, no final de novembro.

PUBLICIDADE

O emir governante do Kuwait, xeque Nawaf Al Ahmad Al Sabah, de 86 anos, morreu depois de um reinado de três anos, discreto, centrado na tentativa de resolver as disputas políticas internas da pequena nação rica em petróleo.

A televisão estatal do Kuwait entrou na programação com versos do Alcorão pouco antes de um alto funcionário fazer o anúncio.

"Com grande tristeza e pesar, nós - o povo kuwaitiano, as nações árabes e islâmicas e os povos amigos do mundo - lamentamos o falecimento de Sua Alteza o emir, o xeque Nawaf Al Ahmad Al Jaber Al Sabah, que hoje faleceu para o seu Senhor", disse o xeque Mohammed Abdullah Al Sabah, ministro da corte emiri, que leu a breve declaração.

As autoridades não indicaram a causa da morte.

O vice-governante do Kuwait e seu meio-irmão, o xeque Meshal Al Ahmad Al Jaber, atualmente com 83 anos, é considerado o príncipe herdeiro mais velho do mundo. Está na linha da frente para assumir o cargo de governante do Kuwait e representa um dos últimos líderes octogenários dos países do Golfo.

No final de novembro, o xeque Nawaf foi internado num hospital devido a uma doença não especificada. Desde então, o Kuwait tem estado à espera de notícias sobre o seu estado de saúde. A imprensa estatal informou anteriormente que ele viajou para os Estados Unidos para fazer exames médicos não especificados em março de 2021.

A saúde dos dirigentes do Kuwait continua a ser um assunto sensível no país do Médio Oriente, que faz fronteira com o Iraque e a Arábia Saudita, e que tem assistido a lutas internas pelo poder à porta do palácio.

Os líderes do tempo do xeque Nawaf, nascidos antes de o petróleo ter transformado o Kuwait de um centro de comércio num Estado petrolífero, têm vindo a desvanecer-se com a idade. Este facto, bem como o facto de outras nações do Golfo Árabe terem colocado no poder governantes mais jovens e mais assertivos, tem vindo a exercer uma pressão cada vez maior sobre os Al Sabah para que passem o poder à geração seguinte.

O xeque Nawaf tomou posse como emir após a morte, em 2020, do seu antecessor, o falecido xeque Sabah Al Ahmad Al Sabah.

Anteriormente, foi ministro do Interior e da Defesa do Kuwait, mas não era visto como particularmente ativo no governo fora desses termos. No entanto, a sua escolha para emir foi, em grande medida, incontroversa, embora a sua idade avançada tenha levado os analistas a sugerir que o seu mandato seria curto. E foi - o xeque Nawaf teve o terceiro mandato mais curto de qualquer emir desde que os Al Sabah detêm o poder no Kuwait, ou seja, desde 1752.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ilham Aliyev reeleito sem quaisquer surpresas no Azerbaijão

Netanyahu rejeita proposta do Hamas para cessar-fogo de 135 dias

EUA avisam que não vão parar ataques contra militantes apoiados pelo Irão no Iraque e na Síria