EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Ataque a edifício no centro de Gaza faz pelo menos 20 mortos

Ataque a edifício no centro de Gaza faz pelo menos 20 mortos
Ataque a edifício no centro de Gaza faz pelo menos 20 mortos Direitos de autor Adel Hana/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Adel Hana/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O ataque ocorreu na cidade de Deir al-Balah, perto do Hospital Al Aqsa. A ofensiva israelita já matou mais de 23.357 palestinianos e feriu mais de 59.000.

PUBLICIDADE

Pelo menos 20 pessoas foram mortas após um ataque a um edifício de dois andares na cidade de Deir al-Balah, no centro de Gaza, esta quarta-feira, perto do Hospital Al Aqsa, de acordo com o departamento de emergência da unidade de saúde.

Imagens do rescaldo da explosão captadas pela agência AP mostram dezenas de pessoas a correr em pânico enquanto montanhas de poeira se erguem no céu. Vários cadáveres foram avistados junto à estrutura de dois andares, onde dezenas de pessoas se juntaram para tentar recuperar os sobreviventes.

No final desta terça-feira, um ataque na cidade de Rafah, no extremo sul de Gaza, atingiu uma casa, matou pelo menos 14 pessoas e feriu pelo menos 20 outras, incluindo mulheres e crianças, segundo as autoridades de saúde.

Desde o início da guerra, a ofensiva israelita matou 23.357 palestinianos e feriu mais de 59.000, de acordo com o Ministério da Saúde da Faixa de Gaza, controlado pelo Hamas. Cerca de dois terços dos mortos são mulheres e crianças.

No ataque de 7 de outubro, em que o Hamas dominou as defesas israelitas e invadiu várias comunidades, os militantes palestinianos fizeram cerca de 1200 vítimas mortais, na sua maioria civis.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Blinken debate fim do conflito em Gaza com autoridades israelitas

Ataque israelita mata comandante de topo do Hezbollah no Líbano

Pimeiro-ministro israelita reitera que a guerra vai continuar e deixa aviso ao Hezbollah