Ucranianas têm sido poupadas nos esforços de guerra mas continuam treinos militares

As sessões de treino militar são organizadas pela associação "As Valkiriya"
As sessões de treino militar são organizadas pela associação "As Valkiriya" Direitos de autor VRT via EBU
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Exército ucraniano depara-se com a falta de voluntários na linha da frente. Mulheres têm sido poupadas, mas o futuro é incerto e muitas delas têm recebido treino militar na eventualidade de terem de se alistar.

PUBLICIDADE

A Rússia invadiu a Ucrânia há quase dois anos e desde então os ucranianos não têm baixado os braços na luta pela integridade territorial do país.

O exército ucraniano depara-se com a falta de voluntários na linha da frente e tem levado a cabo uma campanha para recrutar novos soldados.

Até agora, as mulheres foram poupadas, mas algumas delas há muito tempo se preparam para a guerra, se necessário, ou para se defenderem. Mesmo que esperem que isso nunca venha a acontecer.

"Hoje em dia, a vida é imprevisível. Espero que a guerra acabe antes de termos de nos alistar no exército. Quero fazer muitas outras coisas, nomeadamente ajudar o meu país a desenvolver-se, trabalhar e criar o meu filho, para que ele cresça num país próspero, um país onde não haja guerra", desabafa Olga Klak, uma ucraniana que tem dado treino militar a outras mulheres ucranianas.

A maioria das mulheres que participa nestas sessões de treino, organizadas pela associação "As Valkiriya", tem os maridos na linha de frente.

Atualmente, apenas mulheres com formação médica são obrigadas a alistarem-se.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Volodymyr Zelenskyy assina acordos de segurança com a Alemanha e a França

Russo que enfrenta deportação da Suécia receia ser chamado para a guerra

Um morto e doze feridos em ataque russo a Poltava na Ucrânia