Houthis "têm armas hipersónicas": Petroleiro e destroyer dos EUA atacados

Rebeldes Houthis do Iémen
Rebeldes Houthis do Iémen Direitos de autor Osamah Abdulrahman/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Cresce a tensão no Mar Vermelho com novo ataque dos Houthis contra um navio mercante e um contratorpedeiro da marinha americana.

PUBLICIDADE

Em comunicado, os rebeldes houthis assumiram a responsabilidade pelo ataque com mísseis que atingiu o navio Pacific 01, de bandeira panamenha e propriedade vietnamita.

O petroleiro era anteriormente propriedade da Eastern Pacific Shipping, com sede em Singapura, que foi repetidamente atacado pelos houthis. Esta empresa é controlada pelo multimilionário israelita Idan Ofer.

Os rebeldes também afirmaram ter atacado um "destroyer" (contratorpedeiro) americano, sem dar mais detalhes. Os navios de guerra norte-americanos foram repetidamente alvo de ataques com mísseis e drones dos houthis.

Em comunicado, o Comando Central do Exército dos EUA reconheceu que os rebeldes dispararam três mísseis balísticos no Mar Vermelho na sexta-feira, mas nenhum navio foi atingido.

Foi registado um outro ataque na sexta-feira, mas não atingiu o navio de transporte de gás com bandeira das Ilhas Marshall.

Hamas e Houthis: Frente comum contra Israel?

Na semana passada, membros do Hamas e rebeldes houthis iemenitas reuniram-se para discutir a coordenação das suas ações contra Israel, disseram fontes da fação palestiniana.

O Hamas e os houthis fazem parte do "eixo da resistência", um conjunto de movimentos apoiados pelo Irão que são hostis a Israel e aos Estados Unidos, que inclui também o grupo libanês Hezbollah e as milícias iraquianas.

Há meses que os houthis atacam navios do Mar Vermelho desde a eclosão da guerra entre Israel e o Hamas, provocada pelo ataque de 7 de Outubro.

Os houthis têm armas hipersónicas?

A agência de notícias estatal russa RIA Novosti, citando um representante houthi não identificado, informou que os rebeldes têm um novo míssil hipersónico no seu arsenal.

Se de facto se verificar essa informação, pode representar um desafio maior para os sistemas de defesa aérea dos Estados Unidos e os seus aliados, incluindo Israel.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Houthis atacam navio com bandeira de Singapura no Golfo de Aden

Três mortos e quatro feridos no primeiro ataque mortal dos Houthis a um navio comercial

EUA e Reino Unido atacam alvos Houthi no Iémen depois de um navio ter sido atingido no Mar Vermelho