EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Jornalista americano Evan Gershkovich está detido há um ano na Rússia

Jornalista norte-americano, Evan Gershkovich, detido na Rússia
Jornalista norte-americano, Evan Gershkovich, detido na Rússia Direitos de autor Dmitry Serebryakov/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Dmitry Serebryakov/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Repórter do Wall Street Journal, de 32 anos, foi preso durante uma viagem de trabalho em Yekaterinburg, quase 1.800 quilómetros a leste de Moscovo, acusado de espionagem. Serviço de Segurança russo ainda não forneceu provas das acusações. Prisão preventiva foi prolongada até 30 de junho.

PUBLICIDADE

Esta sexta-feira cumpre-se um ano desde que o jornalista norte-americano Evan Gershkovich foi detido na cidade de Yekaterinburg, quase 1.800 quilómetros a leste de Moscovo, nos Montes Urais, quando estava a fazer uma reportagem para o The Wall Street Journal. 

O Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB) alega que Gershkovich estava a agir sob ordens dos Estados Unidos para recolher segredos de Estado, mas não forneceu provas que sustentassem a acusação, negada pelo próprio, pelo jornal e pelo governo americano.

Os recursos do jornalista têm sido sempre rejeitados e a prisão preventiva foi prolongada até 30 de junho. É a quinta prorrogação da detenção. 

As audiências periódicas no tribunal permitem à família de Gershkovich, aos seus amigos e às autoridades americanas ter uma visão do repórter. 

"É sempre um sentimento misto. Fico feliz por vê-lo  e por ele estar bem, mas é uma lembrança de que ele não está connosco. Nós queremo-lo em casa", disse a mãe de Gershkovich, Ella Milman, à Associated Press.

Embora Gershkovich seja frequentemente visto a sorrir nas breves aparições em tribunal, amigos e familiares dizem que lhe é difícil enfrentar uma parede de câmaras apontadas para ele como se fosse um animal num jardim zoológico.

Governo americano tenta libertação

A administração Biden está a tentar obter a libertação de Gershkovich, que enfrenta 20 anos de prisão. O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia está aberto a uma troca de prisioneiros uma troca de prisioneiros, mas só depois de um veredito em julgamento, que ainda não começou.

Evan Gershkovic é o primeiro jornalista americano detido sob acusação de espionagem desde Nicholas Daniloff, em 1986, no auge da Guerra Fria. A sua detenção há um ano foi um choque, apesar de a Rússia ter promulgado leis cada vez mais restritivas da liberdade de expressão após a invasão da Ucrânia.

"Ele foi acreditado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros russo. Não havia nada que sugerisse que isso fosse acontecer", disse Emma Tucker, chefe de redação do The Wall Street Journal.

Filho de emigrantes soviéticos que se estabeleceram em Nova Jersey, Gershkovich mudou-se para a Rússia em 2017 para trabalhar no jornal The Moscow Times antes de ser contratado pelo Wall Street Journal em 2022.

"Ele adorou", disse Milman, falandi sobre a vida do filho em Moscovo.

Gershkovich está detido em Lefortovo, uma famosa prisão da era czarista utilizada durante as purgas de Estaline.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia prolonga detenção do jornalista norte-americano Evan Gershkovich

Ativista dos direitos humanos russo condenado a dois anos e meio de prisão

Justiça russa prolonga detenção do jornalista norte-americano Evan Gershkovich