EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Palestinianos foram expulsos há 76 anos do território que hoje é ocupado por Israel

Palestinianos foram expulsos há 76 anos do território que hoje é ocupado por Israel
Palestinianos foram expulsos há 76 anos do território que hoje é ocupado por Israel Direitos de autor Mahmoud illean/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Mahmoud illean/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Vários protestos e outros eventos estão marcados para esta quarta-feira, dia em que os palestinianos assinalam a sua expulsão em massa do território que hoje é Israel.

PUBLICIDADE

Os palestinianos assinalam esta quarta-feira o 76º aniversário da sua expulsão em massa do território que hoje é Israel. Vários protestos e outros eventos vão decorrer em toda a região do Médio Oriente para assinalar esta data, numa altura em que os ataques israelitas se intensificam na Faixa de Gaza.

No dia 15 de maio, os palestinianos recordam a deslocação forçada pelas tropas israelitas, de pelo menos 750.000 palestinianos que viviam nos territórios que lhes foram atribuídos pela ONU na partilha de 1948, mas que foram ocupados por Israel durante a primeira guerra israelo-árabe. Esta data é também conhecida por Nakba, que em árabe significa “catástrofe”.

As agências da ONU afirmaram que, só na última semana, 550.000 pessoas [quase um quarto dos 2,3 milhões de habitantes de Gaza] foram obrigadas a deslocar-se à medida que as forças israelitas avançavam para a cidade de Rafah, situada no sul da Faixa de Gaza, ao longo da fronteira com o Egipto. 

Para além de Rafah, as tropas israelitas têm vindo a intensificar a sua ofensiva no norte de Gaza. Pelo menos dez palestinianos foram mortos num ataque a uma clínica Unrwa no bairro de Sabra, na cidade de Gaza, enquanto as Forças de Defesa de Israel declararam que cerca de 15 terroristas morreram durante ataques aéreos à escola Unrwa em Nuseirat, no centro da Faixa de Gaza.

Na última semana, não entraram alimentos nos dois principais postos fronteiriços do sul de Gaza. De acordo com a ONU, cerca de 1,1 milhões de palestinianos estão à “beira da fome”, enquanto no norte da Faixa de Gaza se regista uma "fome generalizada".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Relatório da Human Rights Watch: Israel atacou pelo menos oito grupos de ajuda humanitária em Gaza

Protestos estudantis pró-Palestina intensificam-se na Europa

Israel obriga dezenas de milhares de pessoas a deixar Rafah