Taxa de desemprego e inflação seguem estáveis na zona euro

Taxa de desemprego e inflação seguem estáveis na zona euro
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Eurostat divulgou dados do mercado laboral europeu referentes a julho e a estimativa dos preços no mercado da moeda única em agosto. No desemprego, Portugal baixou uma décima na taxa face a junho.

PUBLICIDADE

A taxa de desemprego na zona euro baixou, em julho, para 10,1 por cento, sendo a menor registada desde julho de 2011 e a da União Europeia recuou para 8,6 por cento, a mais baixa desde março de 2009, divulgou esta quarta-feira o Eurostat.

De acordo com os dados do gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE), na zona euro, a taxa de desemprego manteve-se estável na comparação com junho e desceu 0,7 pontos percentuais em termos homólogos, para os 10,1 por cento, o valor mínimo desde julho de 2011.

July 2016: euro area unemployment rate stable at 10.1%, EU at 8.6% #Eurostathttps://t.co/WeXl8TiOoypic.twitter.com/qnjMuzz8Ja

— EU_Eurostat (@EU_Eurostat) 31 de agosto de 2016

Já no que respeita ao conjunto dos 28 Estados-membros, a taxa de desemprego estabilizou na variação em cadeia e desceu 0,8 pontos na comparação com julho de 2015, ficando nos 8,6 por cento, a menor desde março de 2009.

Em julho, as menores taxas de desemprego foram registadas em Malta (3,9 por cento), República Checa e Alemanha (4,2 por cento cada), enquanto as mais elevadas se observaram na Grécia (23,5 por cento em maio) e em Espanha (19,6 por cento).

No que respeita ao desemprego jovem, a zona euro registou, em julho, uma taxa de 21,1 por cento (face aos 22,1 por cento homólogos) e a UE uma taxa de 18,8 por cento (que compara com os 20,2 por cento de julho de 2015).

As menores taxas de desemprego jovem observaram-se em Malta (7,1 por cento) e na Alemanha (7,2 por cento), enquanto as mais elevadas se registaram na Grécia (50,3 por cento em maio), em Espanha (43,9 por cento) e Itália (39,2 por cento).

Em Portugal, a taxa de desemprego foi de 11,1 por cento e a de desemprego jovem de 26,3 por cento, em julho.

Inflação estável no mercado da moeda única europeia

A taxa de inflação homóloga da zona euro em agosto é de 0,2 por cento, estável face a julho, segundo a estimativa rápida do Eurostat, divulgada igualmente esta quarta-feira. > Euro area inflation stable at 0.2% in August 2016: flash estimate from #Eurostathttps://t.co/L6e6z7hF2Bpic.twitter.com/BxMktWtqB7

— EU_Eurostat (@EU_Eurostat) 31 de agosto de 2016

Considerando os principais componentes da inflação, o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia salienta que, na zona euro, as maiores subidas de preços tiveram lugar nos setores da alimentação, álcool e tabaco (1,3 por cento, face aos 1,4 por cento de julho), seguindo-se o dos serviços (1,1 por cento, que compara com os 1,2 por cento de julho) e o dos bens industriais não energéticos (0,3 por cento, face aos 0,4 por cento de julho).

O setor da energia, por seu lado, viu as quedas dos preços abrandarem de 6,7 por cento em julho para 5,7 por cento em agosto.

Um novo boletim, com dados por Estado-membro, será divulgado a 15 de setembro.

Texto: Lusa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Relatório revela que mercado alemão continua a ser o que enfrenta mais dificuldades na Europa

Imposto sobre as sucessões na Europa: como variam as regras, as taxas e as receitas?

Como é que o ataque do Irão a Israel poderá ter impacto nas mercadorias?