EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

WhatsApp processa grupo israelita NSO

WhatsApp processa grupo israelita NSO
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Israelitas da NSO acusados de ajudar governos a invadir a privacidade de utilizadores.

PUBLICIDADE

A WhatsApp processou o grupo israelita NSO que acusa de ter ajudado governos a invadir a privacidade de cerca de 1.400 utilizadores deste serviço, através do acesso, fraudulento, às suas contas. Era enviado, pelo sistema de videochamadas, um vírus para os dispositivos móveis que depois permitia a alegada espionagem. Entre as pessoas espiadas estão diplomatas, dissidentes políticos, jornalistas, entre outros. A ação foi interposta num tribunal de São Francisco, nos EUA. Entre os países que terão participado nesta invasão de privacidade estão o México, Emirados Árabes Unidos e Bahrein, mas no total serão 20.

A NSO nega as acusações garantindo que o seu único objetivo é fornecer tecnologia aos serviços secretos dos países e ajudá-los a "combater o terrorismo e os crimes graves".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

WhatsApp admite envios massivos durante presidenciais brasileiras

BMW, Jaguar e Volkswagen criticadas por importarem peças e automóveis chineses proibidos

Microsoft compromete-se a investir 4,3 mil milhões de dólares em França