Uzbequistão melhora gestão da água usada para a agricultura

Uzbequistão melhora gestão da água usada para a agricultura
Direitos de autor euronews
De  Galina Polonskayaeuronews
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Uzbequistão está a melhorar a gestão da água e a modernizar a agricultura, um dos setores mais importantes em termos de emprego.

PUBLICIDADE

O Uzbequistão lançou um projeto para modernizar o sistema de irrigação regional e melhorar o abastecimento de água para a agricultura. Em Karakalpkastan do Sul, em vez de bombas eléctricas os campos são irrigados graças a um sistema baseado na gravidade. Estão previstas novas infra-estruturas para reduzir as perdas de água.

A modernização do canal de Bustan

O canal de Bustan é visto como fundamental para desenvolver a agricultura do país. A água entra pelo canal da margem direita a partir do reservatório de Tuyamuyun, que está localizado no território do vizinho Turquemenistão,

O canal de Bustan está ligado a uma rede de canais secundários. O comprimento total da infra-estrutura é superior a 800 quilómetros. A reconstrução foi realizada no âmbito de um projeto, que abrange 3 regiões e 100 mil hectares de terrenos agrícolas.

"Aqui sentimos uma grave escassez de recursos hídricos. 35 mil hectares de terrenos não tinham água. Os canais foram revestidos com betão, reduzimos as perdas por infiltração, aumentamos a eficiência dos sistemas de irrigação, poupamos cerca de 300 milhões dede metros cúbicos de água através da redução das perdas e estas terras agrícolas voltam a produzir", afirmou Shavkat Khamrayev, ministro dos Recursos Hídricos da República do Uzbequistão.

euronews
O betão foi colocado sobre uma geomembrana, um material que permite minimizar a infiltração de águaeuronews

A redução das perdas de água

O betão foi colocado sobre uma geomembrana, um material especial que permite minimizar a infiltração de água, ao longo de 70 quilómetros.

"A geomembrana é feita de polietileno de alta densidade, com uma espessura de 1 mm, é uma camada 100% impermeável. É utilizada em obras hidráulicas como camada de impermeabilização o que permite poupar água", explicou Bakhodir Kulumbetov, engenheiro de projeto.

Poupanças de eletricidade

As obras permitiram a elevação do fundo do canal que passou a ser mais alto do que os canais secundários e os campos. Graças à gravidade a água flui por si própria. O Estado e os agricultores poupam cerca de 3 milhões de dólares em eletricidade por ano.

"Estamos a remover mais de 400 bombas agrícolas, bem como 20 pequenas e 3 grandes estações de bombagem, que eram financiadas pelo orçamento do Estado. Reduzimos a emissão de gases com efeito de estufa, reduzimos 36 mil metros cúbicos de CO2", disse Shavkat Khamrayev, Ministro dos Recursos Hídricos da República do Uzbequistão.

Com o novo sistema, para proceder à rega, basta abrir a comporta. Foram instaladas 1600 comportas nos canais secundários, no Karakalpakstan do Sul.

"O solo da nossa quinta foi nivelado no âmbito do projeto e isso permitiu-nos aumentar a produtividade. O nosso rendimento está a aumentar. A velocidade do fluxo de água aumentaram significativamente em comparação com o ano passado", afirmou Muzaffar Saparbayev, agricultor e dono de uma quinta.

euronews
A melhoria da eficiência dos sistemas de irrigação permite poupar eletricidadeeuronews

Banco Mundial apoia projeto do governo uzbeque

Muzaffar Saparbayev avalia as poupanças de eletricidade em seis mil euros por ano.

O nivelamento do terreno evita o desperdício de água associado à irregularidade dos campos e aumenta o rendimento. É um dos elementos do projeto de melhoria da gestão dos recursos hídricos no sul de Karakalpastan, que visa também aumentar a produtividade e a sustentabilidade da agricultura numa região confrontada à escassez de água.

O custo total do projeto implementado pelo governo com o apoio do Banco Mundial ronda os 374 milhões de dólares. "O projeto proporcionou segurança de emprego a mais de 38 mil pessoas que trabalham diretamente na agricultura de regadio. Ao mesmo tempo, há também muitos empregos indiretos. O emprego, a adaptação às alterações climáticas, e a utilização eficiente da água são muito importantes e fazem parte da estratégia do governo e do Banco Mundial", concluiu Azad Abdulhamid, Especialista em Gestão de Recursos Hídricos, da representação do Banco Mundial para o Uzbequistão.

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

O renascimento do hóquei no gelo no Uzbequistão

Investimento estrangeiro no Uzbequistão foi multiplicado por 10

Uzbequistão atrai investimento no setor da energia solar