EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Oligarca russo detido em França por branqueamento de capitais e violação de sanções internacionais

Alexey Kuzmichev (à esquerda), presidente do comité consultivo da empresa de investimento russa A1, participa numa conferência de imprensa em Moscovo, em 2013.
Alexey Kuzmichev (à esquerda), presidente do comité consultivo da empresa de investimento russa A1, participa numa conferência de imprensa em Moscovo, em 2013. Direitos de autor Sergei Karpukhin/REUTERS
Direitos de autor Sergei Karpukhin/REUTERS
De  Verónica Romano com Reuters
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Considerado pela União Europeia como uma das pessoas mais influentes da Rússia, Alexey Kuzmichev foi detido pela polícia francesa para interrogatório.

PUBLICIDADE

O magnata russo Alexey Kuzmichev foi detido em França para ser interrogado por alegada evasão fiscal, branqueamento de capitais e violação de sanções internacionais, informou na terça-feira o Ministério Público Financeiro francês (PNF).

No âmbito da investigação, foram efetuadas buscas na segunda-feira em "vários locais", tais como a casa parisiense do oligarca, informou o PNF.

De acordo com o jornal francês Le Monde, a casa de Kuzmichev em Saint-Tropez também foi objeto de buscas.

Kuzmichev foi detido na segunda-feira e permaneceu em prisão preventiva na terça-feira. Ainda não foi acusado no âmbito do processo.

O advogado do multimilionário não quis comentar o caso. Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin, disse que a Rússia poderá defender os direitos de Kuzmichev quando Paris fornecer informações pormenorizadas sobre o caso.

A União Europeia considera o magnata "uma das pessoas mais influentes da Rússia", com laços estreitos com o Presidente Vladimir Putin.

No ano passado, os agentes aduaneiros franceses apreenderam o iate de 27 metros do oligarca, no âmbito das sanções impostas por Bruxelas a Moscovo. A medida deu origem a uma batalha legal entre as autoridades e Kuzmichev, um dos principais acionistas do banco russo Alfa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

PM da Bélgica promete a Zelenskyy sancionar os diamantes russos "em breve"

Eleições Francesas: vitória da esquerda provoca queda do euro

Fabricante de chocolates planeia Nutella vegana