EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

"Contos de Fadas" na Riviera Francesa

Em parceria com
"Contos de Fadas" na Riviera Francesa
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

É uma joia no coração da Provença: no cume de uma colina com vista para a Cote D’Azur, Saint Paul de Vence tem sido um refúgio para muitos artistas como o pintor Chagal ou o poeta francês Prévert, mas também de estrelas de cinema como Yves Montand. No verão, recebe o Festival de Música de Câmara.

Nas muralhas medievais, face a uma vista deslumbrante, a pianista Claire Désert e o
violista Gérard Caussé interpretaram “Contos de Fadas” de Schumann e a Sonata No. 3 de Beethoven, para piano e violoncelo.

Claire Désert, pianista: “A minha escolha de coração será Schumann é o compositor do qual me sinto mais próxima, desde sempre, o que mais gravei, tem um universo muito especial, de fragilidade, de paixão, é com quem mais me identifico. Schumann é o mais secreto, apaixonado.”

Gérard Caussé, violista: “É uma obra não muito longa, em quatro momentos, que possui – como sempre em Schumann – personagens de sonho, ou de agressividade excessiva. (…) e tem sempre este encanto nas melodias, lentas, nostálgicas, por vezes um pouco depressivas. E movimentos muito rápidos, inspirados no cavalo, no cavalgar, um movimento que é absolutamente hípico – era uma referência na época, não havia outra coisa, não havia o motor!”

Gérard Caussé: “Transcrevi a Sonata Opus 69 de Beethoven para violoncelo. Que considero extraordinária, e foi muito frustrante não a interpretar, havia que a transcrever, e assim o fiz! “

Claire Désert: “O alcance da viola adiciona profundidade e também, talvez, um toque àspero … Este tom original da viola faz-nos interpretar atravéz de um prisma diferente.”

Claire Désert: “Há uma partilha, de igual para igual, dos dois instrumentos. Há um verdadeiro diálogo…”

Claire Désert: “O romântismo, o lirismo de Beethoven nesta terceira sonata é muito revelador, muito expressivo.”

Nesta edição podem ouvir-se segmentos de “Contos de Fadas” de Schumann, op. 113, e a Sonata No. 3 de Beethoven em A maior, op. 69.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Talentoso jovem maestro ganha Prémio Herbert von Karajan

Prémio Herbert von Karajan para Jovens Maestros: uma experiência emocionante

"Champion", a vida do pugilista Emile Griffith numa ópera-jazz