Angelina Mango vence 74ª edição do Festival Sanremo com a canção "Noia"

Angelina Mango festeja depois de vencer a 74ª edição do Festival da Canção Italiana de Sanremo. Sábado, 10 de fevereiro de 2024
Angelina Mango festeja depois de vencer a 74ª edição do Festival da Canção Italiana de Sanremo. Sábado, 10 de fevereiro de 2024 Direitos de autor Marco Alpozzi/LaPresse
De  Greta Ruffino
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Angelina Mango venceu a 74ª edição do Festival de Sanremo com a canção "Noia (Tédio)", enquanto Geolier ficou em segundo lugar e Annalisa em terceiro. A Euronews Culture analisa a quinta e última noite do concurso.

PUBLICIDADE

"Eu morro porque morrer/torna os dias mais humanos/Eu vivo porque o sofrimento/torna as alegrias maiores". Diz a canção de Angelina Mango, "La Noia (Tédio)", que venceu a 74ª edição do Festival de Sanremo.

Com esta canção, a jovem de 22 anos, filha do falecido cantor e compositor Pino Mango, discute a sua abordagem à vida, reconhecendo como esta é composta por momentos positivos e negativos, e como todo o espetro de emoções faz parte da existência.

"A canção destaca a forma como encaro a vida, sorrindo e dançando sobre as coisas que me magoam. É uma forma de exercitar a dor. Consigo ver as coisas com ironia e é isso que quero transmitir às pessoas, especialmente aos meus pares", disse Angela Mango numa entrevista à emissora estatal italiana Rai.

A peça foi coescrita pela própria cantora e por Madame em colaboração com Dardust. A produção folclórica urbana mistura sons contemporâneos com elementos tradicionais, que vão da cumbia mexicana à musicalidade dos Balcãs (com violino e guitarra clássica).

O rapper Geolier ficou em segundo lugar, seguido de Annalisa, Ghali e Irama.

Vencedora do Sanremo 1964 sobe ao palco

Entre os convidados da noite, Roberto Bolle, étoile do Ballet do Teatro La Scala de Milão, subiu ao palco do Ariston para interpretar um excerto do Bolero de Béjart, juntamente com 18 bailarinos do Ballet Béjart de Lausanne. Esta foi a primeira transmissão televisiva desta peça icónica da história da dança em Itália.

Mas havia outra convidada especial e entusiasticamente aguardada pela audiência.

Gigliola Cinquetti, a vencedora do Festival de Sanremo de 1964, então apresentado por Mike Bongiorno, subiu ao palco para interpretar a canção vencedora naquele ano "Non ho l'età, enquanto o público cantava e segurava os telemóveis com as luzes acesas, balançando os braços.

O tributo a Michael Jackson e o tetracampeão de Sanremo Domenico Modugno

Outro dos pontos altos da noite foi o tributo de Rosario Fiorello a Michael Jackson e a Domenico Modugno. Fiorello interpretou "L'uomo in frack (A man in tuxedo)" de Domenico Modugno ao som de "Billie Jean" de Michael Jackson com a companhia de dança hi-tech ucraniana.

Domenico Modugno venceu o Festival de Sanremo por quatro vezes (1958, 1959, 1962, 1966). Uma das suas canções mais conhecidas é "Nel blu, dipinto di blu", também conhecida como "Volare", que venceu em 1958 e se tornou uma das canções italianas mais famosas em todo o mundo.

Italian composer and singer, Domenico Modugno, plays the piano at his home in Rome, Italy, Nov. 7, 1958.
Italian composer and singer, Domenico Modugno, plays the piano at his home in Rome, Italy, Nov. 7, 1958.Jim Pringle/AP

Este ano, pela primeira vez, Sanremo tornou-se a lista de reprodução mais ouvida em todo o mundo no Spotify.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Marco Mengoni vence Festival de Sanremo

Mahmood e Blanco vencem Festival de Sanremo

Tornado atinge Sanremo