EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Demasiado calor para os Jogos Olímpicos? Organizadores de Paris 2024 estão atentos à vaga de calor na Europa

A Torre Eiffel espreita o Sena enquanto se realiza um teste com barcos nos preparativos para o desfile da cerimónia de abertura.dos JO
A Torre Eiffel espreita o Sena enquanto se realiza um teste com barcos nos preparativos para o desfile da cerimónia de abertura.dos JO Direitos de autor REUTERS/Gonzalo Fuentes
Direitos de autor REUTERS/Gonzalo Fuentes
De  Euronews Green com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

A França escapou ao pior do calor abrasador deste verão, até agora, mas os organizadores dos Jogos Olímpicos mantêm-se "muito atentos" às previsões de temperatura.

PUBLICIDADE

Os organizadores dos Jogos Olímpicos de Paris 2024 estão a prestar muita atenção aos modelos meteorológicos de longo prazo, disse o diretor Tony Estanguet na terça-feira (18 de julho).

A quase um ano do início dos Jogos Olímpicos, vastas áreas da Europa estão a ser novamente assoladas com temperaturas quase recordes.

A onda de calor que assola o hemisfério norte deverá intensificar-se esta semana, segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM). Prevê-se que as temperaturas no Mediterrâneo, na América do Norte, na Ásia e no Norte de África ultrapassem os 40 graus Celsius durante vários dias.

"Estamos muito, muito atentos às previsões de temperatura", afirmou Estanguet, tricampeão olímpico e presidente do Comité Organizador de Paris 2024.

Qual é o impacto das alterações climáticas no desporto?

As temperaturas elevadas registadas no Sul e no Leste da Europa coincidiram com incêndios florestais na Grécia e nos Alpes suíços e com inundações mortíferas na Índia e na Coreia do Sul, o que colocou uma nova tónica nos riscos das alterações climáticas.

O Presidente do Comité Olímpico Internacional, Thomas Bach, afirmou que as consequências das alterações climáticas têm impacto na organização do desporto a nível mundial.

"Os desportos de inverno merecem uma atenção especial, porque já são mais evidentes, mas também se aplicam aos desportos de verão", afirmou Bach aos jornalistas durante uma conferência de imprensa.

O COI está a partilhar as lições aprendidas com o comité organizador de Paris 2024, acrescentou Bach.

"Em Tóquio, é muito, muito húmido. As medidas de mitigação do calor funcionaram bem", afirmou.

REUTERS/Gonzalo Fuentes
Os logotipos das Olimpíadas e Paralimpíadas de Paris 2024 estão representados no edifício da sede do Comité Organizador.REUTERS/Gonzalo Fuentes

Paris é vulnerável às ondas de calor

Os recordes de temperatura poderão ser batidos nos próximos dias, segundo a OMM. O anterior máximo europeu foi de 48,8°C atingido na Sicília em agosto de 2021.

A França atingiu um máximo histórico de 46ºC em 2019 e registou o mês de julho mais quente de que há registo no verão passado, quando os incêndios florestais grassaram devido à seca que assolou o país. O hexágono escapou ao pior das temperaturas escaldantes até agora neste verão.

Os Jogos de 2024 realizar-se-ão maioritariamente em Paris e arredores, embora alguns eventos se realizem mais longe da capital, incluindo o futebol em alguns locais do sul e a vela nas águas do Mediterrâneo ao largo de Marselha.

A capital é a cidade mais vulnerável da Europa no que respeita às ondas de calor, de acordo com um artigo recente da revista The Lancet. A sua população enfrenta o maior risco de morte relacionada com as vagas de calor em todos os grupos etários.

Em 2050, Paris poderá atingir temperaturas de até 50°C.

Os eventos desportivos terão de ser transferidos devido ao calor?

Existe um plano de contingência para ajustar os horários em caso de calor extremo, mas não há planos para alterar os locais, disse um porta-voz do Paris 2024 à Reuters.

"Não consigo imaginar um cenário em que a vela não se realizasse em Marselha", disse o porta-voz, acrescentando que foi realizado um teste de vela durante o calor na semana passada sem problemas.

A exposição prolongada ao calor pode levar à exaustão ou a uma insolação, que pode ser fatal.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tocha olímpica de Paris 2024 revelada na capital francesa

Espanha registou 22 mil mortes relacionadas com o calor nos últimos oito anos. Como é que um novo mapa pode ajudar?

Abril bate recordes de temperatura global pelo 11º mês consecutivo. Qual o papel do El Nino?