EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Von der Leyen: Lei húngara anti-LGBT é "uma vergonha"

Manifestação contra a homofobia em Budapeste
Manifestação contra a homofobia em Budapeste Direitos de autor Bela Szandelszky/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Bela Szandelszky/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A presidente da Comissão Europeia não foi de meias palavras ao falar do projeto de lei do governo de Viktor Orbán.

PUBLICIDADE

A Presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, disse que a lei húngara sobre os conteúdos LGBT e aquilo a que o governo de Viktor Orbán chama "propaganda gay" é "uma vergonha", nas palavras da líder do executivo europeu.

Von der Leyen acrescentou ainda que será enviada uma carta às autoridades húngaras onde manifesta as suas preocupações em torno da legalidade da lei antes desta entrar em vigor, uma vez que esta "discrimina as pessoas em função da sua orientação social e viola os valores fundamentais da União Europeia".

A líder do executivo europeu garantiu que seria "intransigente", uma vez que "estão em causa a dignidade humana, a igualdade e os direitos humanos fundamentais".

A posição surge depois de uma carta, subscrita por 14 Estados-membros, ter instado a Comissão Europeia a agir.

Portugal não assinou o documento, invocando o "dever de neutralidade" do país que preside o Conselho da União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Direitos da comunidade LGBTQI no radar de vários países europeus

UE: Le Pen, Wilders e aliados debatem formação de supergrupo de extrema-direita

Eric Ciotti expulso do partido conservador francês por se ter aliado à extrema-direita