This content is not available in your region

Comissão Europeia acusa Apple de abuso de posição dominante no mercado

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Empresa da maçã está sob pressão na União Europeia
Empresa da maçã está sob pressão na União Europeia   -   Direitos de autor  Mark Lennihan/Associated Press

A União Europeia acusou esta segunda-feira a Apple de abuso de posição dominante ao limitar o acesso dos concorrentes ao sistema operativo que suporta o pagamento móvel Apple Pay.

A Comissão Europeia investiga a empresa americana desde 2020 e a conclusão preliminar sugere que a Apple está a restringir a concorrência ao bloquear o acesso a equipamento e a programas necessários para o efeito nos dispositivos da maçã.

Ao excluir os outros do jogo, a Apple protegeu de forma injusta as carteiras Apple Pay dos concorrentes. Se for provado, este comportamento configuraria abuso de posição dominante, ilegal perante as nossas regras.
Margrethe Vestager
Vice-presidente da Comissão Europeia

Em caso de condenação, o processo pode vir a resultar numa enorme multa à fabricante de iPhones e forçar a Apple a abrir a respetiva tecnologia NFC aos concorrentes.

A União Europeia aprovou recentemente um pacote legal conhecido como Lei dos Serviços Digitais, com o objetivo de limitar o poder das maiores companhias tecnológicas do mundo.