This content is not available in your region

Estado da União: Veja aqui os destaques dos principais discursos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Ursula
Ursula   -   Direitos de autor  Virginia Mayo/AP

Acompanhámos o discurso do Estado da União da Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e dos restantes intervenientes, numa emissão especial em direto de Estrasburgo.

O Estado da Nação faz um balanço dos desafios que a União Europeia enfrentou no último ano e apresenta as prioridades para o próximo ano. 

Ao minuto:

14.09.2022
08:58
Bem-vindos à Emissão Especial da Euronews do Estado da União!

14.09.2022
11:07
O discurso do Estado da União terminou. Obrigada por ter acompanhado esta Emissão especial da Euronews. Se quiser rever a sessão do parlamento, pode fazê-lo aqui:
14.09.2022
11:02

"Temos de ser muito claros: Foi Putin a criar a crise alimentar na Europa", afirmou Ursula von der Leyen como respostas aos grupos parlamentares.

14.09.2022
10:58
"Não foi isto que a Comissão Europeia nos prometeu"

Tamas Deutsch, parlamentar da Hungria, apelou a mais sanções e criticou o estado atual da União Europeia.
"A Rússia continua a ter lucros extraordinários nos mercados da energia, estamos perante uma crise energética e não foi isso que a Comissão Europeu nos prometeu quando se falou de sanções à Rússia", afirmou Tamas Deutsch, num discurso que não ultrapassou um minuto.
14.09.2022
10:53
Os avisos da Esquerda a Ursula: "A batalha das palavras pouco conta"

Manon Aubry, do Grupo "A esquerda", insistiu na possível taxa aos lucros extraordinários das empresas.
"A crise não é para todos, e alguns nadam na abundância", afirmou a líder do grupo parlamentar, que continuou as criticas: "Alguns regam os campos de golfe em plena seca e lamento que não tenha falado destas pessoas, senhora presidente", afirmou, sobre o discurso de Ursula von Der Leyen.
A críticas à presidente da Comissão continuaram em todo o discurso de Manon Aubry. "Saúdo a sua criatividade lexical, estou a vê-la com um pequeno dicionário de sinónimos para contornar a noção dos lucros extraordinários", disse Aubry. "A batalha das palavras pouco conta, o que conta é que esta taxa deve limitar todas as empresas que beneficiam durante esta crise", concluiu.
14.09.2022
10:45
Raffaele Fitto pede limites máximos para o preço do gás

Raffaele Fitto, do Grupo conservadores e Reformistas Europeus, instou a Comissão Europeia a aplicar mais sanções à Rússia. "Para isso é preciso estarmos unidos, de verdade, não é de fachada", admitiu o líder parlamentar.
Fitto pediu também uma "resposta forte" à crise. "Precisamos de respostas claras, como os limites máximos para os preços do gás", disse Raffaele Fitto, no parlamento de Estrasburgo.
14.09.2022
10:39
14.09.2022
10:38
Medidas "insuficientes" e "longe" de responder à crise

Marco Zanni, do Grupo "Identidade e Democracia Agora", criticou o que diz serem "medidas insuficientes" da União Europeia para fazer face a esta crise.
Marco Zanni disse, olhos nos olhos a Ursula von der Leyen, que as medidas que a presidente da Comissão Europeia apresentou esta manhã "estão longe" de responder às "empresas que estão encerradas" e aos europeus que têm negócios que não vão sobreviver às consequências desta crise energética.


14.09.2022
10:32

Verdes: Um alerta para a crise energética e elogios à Ucrânia

Ska Keller, do Partido Ecologista Verdes, iniciou a sua intervenção no parlamento com palavras de apoio à Ucrânia. "Esta guerra deverá ser apoiada por aqueles que têm mais capacidade", afirmou a líder do grupo parlamentar, referindo a crise energética. Keller pediu que os lucros extraordinários obtidos pelas empresas que produzem energia sejam destinados às pessoas mais vulneráveis, as quais podem ter dificuldades em aquecer as casas durante inverno.
"Não nos enganemos, a crise climática é o maior teste politico da nossa geração", afirmou a parlamentar.
14.09.2022
10:27

Ameaças à democracia e desafios nas cadeias de alimentação


"Temos de identificar as nossas fragilidades e reforçar as cadeias de alimentação" , afirmou Stephane Sejourne, do grupo "Renew Europe".
No discurso que se seguiu à presidente da Comissão, Sejourne deixou também um alerta sobre a ameaça à democracia, dizendo que a Hungria, a Polónia e a Itália são países que estão a entrar "na área de perigo" contra os valores da União Europeia.