EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Quem é Jordan Bardella, o político francês de extrema-direita de 28 anos?

Jordan Bardella
Jordan Bardella Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Jordan Bardella, o líder do partido de extrema-direita que aplicou um golpe decisivo na aliança do Presidente Emmanuel Macron nas eleições europeias, é um jovem carismático de 28 anos, celebrado pelos seus seguidores como uma figura transformadora.

PUBLICIDADE

Jordan Bardella, que assumiu a liderança do Rassemblement National (RN) em 2022, teve um impacto significativo nas eleições europeias ao obter o dobro dos votos da aliança centrista do Presidente Macron.

"Os nossos compatriotas expressaram um desejo de mudança", disse Bardella. "Emmanuel Macron é hoje um presidente enfraquecido".

Nascido em 1995 nos subúrbios parisienses, este filho de imigrantes italianos tem tido uma carreira política fulgurante. Influenciado pelos violentos tumultos nos subúrbios franceses em 2005, entrou na política aos 17 anos, juntando-se ao partido de extrema-direita de Marine Le Pen, o Rassemblement National.

Dois anos mais tarde, abandonou os estudos de Geografia para se dedicar à política. Foi consecutivamente conselheiro regional, porta-voz e vice-presidente do partido, antes de liderar a lista do Rassemblement National nas eleições europeias de 2019, com apenas 23 anos.

Em novembro de 2022, foi eleito sucessor de Marine Le Pen como presidente do partido de extrema-direita. No ano seguinte, foi nomeado, pela segunda vez consecutiva, candidato principal do RN - e é previsível que permaneça à frente do partido durante muitos anos.

Jordan Bardella e Marine Le Pen saúdam a multidão num evento do Rassemblement National em Frejus, França
Jordan Bardella e Marine Le Pen saúdam a multidão num evento do Rassemblement National em Frejus, FrançaAP Photo

Bardella tornou-se a primeira pessoa a liderar o partido anti-imigração, Rassemblement National, sem ser membro da família Le Pen.

Marine Le Pen, que substituiu o pai em 2011, expulsou-o do partido em 2015, numa tentativa de o distanciar da sua fação mais radical e de extrema-direita.

Le Pen, que ficou em segundo lugar nas duas últimas eleições presidenciais, continua a ser a líder do partido no parlamento e espera-se que volte a candidatar-se em 2027.

Mas o seu jovem sucessor, que tem mais de um milhão de seguidores no TikTok, está a revelar-se um trunfo importante para atrair um público mais jovem.

O principal candidato do Rassemblement National às eleições europeias, Jordan Bardella, fez campanha para limitar a livre circulação de migrantes através da realização de controlos nas fronteiras nacionais e da redução das regras climáticas da UE.

O partido já não quer abandonar a UE e o euro, mas pretende enfraquecê-la a partir do seu interior.

Com o objetivo de ocupar uma posição significativa na Europa após as eleições, Bardella distanciou o seu partido do aliado alemão Alternativa para a Alemanha (AfD), declarando que não alinhará mais com a fação no Parlamento Europeu após uma série de controvérsias.

Jordan Bardella no Parlamento Europeu, terça-feira, 16 de janeiro de 2024, em Estrasburgo
Jordan Bardella no Parlamento Europeu, terça-feira, 16 de janeiro de 2024, em EstrasburgoAP Photo

Num debate televisivo antes das eleições, Bardella foi acusado de estar a provocar o fim da UE e contra-atacou. "Não sou contra a Europa. Sou contra a forma como a Europa funciona."

Bardella não é particularmente pró-ativo no Parlamento Europeu, uma vez que não apresentou qualquer relatório parlamentar e está ausente de 75% das reuniões da sua comissão parlamentar.

Os críticos de Bardella acusam-no de passar demasiado tempo a cultivar a sua imagem pública, em detrimento do aprofundamento de questões políticas cruciais.

A deputada europeia de extrema-esquerda Manon Aubry classificou-o de "deputado fantasma", referindo-se às suas frequentes ausências do hemiciclo europeu nos últimos cinco anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jovens eleitores apoiam Bardella, novo líder da extrema-direita em França

Marine Le Pen cede lugar a Jordan Bardella

"Breves de Bruxelas": Bardella contesta rótulo de extrema-direita