EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Criatividade ou estupidez? Aldeia francesa desorienta os condutores com linhas brancas entrecruzadas

Foram traçadas novas linhas brancas para obrigar os condutores a abrandar num cruzamento na aldeia francesa de Bauné, perto de Angers.
Foram traçadas novas linhas brancas para obrigar os condutores a abrandar num cruzamento na aldeia francesa de Bauné, perto de Angers. Direitos de autor Mairie de Loire-Authion
Direitos de autor Mairie de Loire-Authion
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Na aldeia de Bauné, os condutores depararam-se este mês com uma série de linhas brancas cruzadas num cruzamento principal, o que, segundo o presidente da câmara, os obrigou a abrandar.

PUBLICIDADE

Uma pequena aldeia no oeste de França tem uma nova e surpreendente série de linhas brancas cruzadas num cruzamento entre várias estradas principais.

O presidente da câmara diz que é uma forma de encorajar os condutores a abrandar numa zona onde o limite de velocidade é supostamente de 20 km/h, mas onde os condutores podem por vezes ultrapassar os 50 km/h.

"É uma cidade de 1 700 habitantes que é atravessada por três estradas municipais principais e, especificamente nesta zona, há duas. As pessoas conduzem depressa e é complicado fazer com que as pessoas abrandem e ter sinais de trânsito que funcionem", disse Jean-Charles Prono, o presidente da câmara de Loire-Authion, um grupo de sete aldeias, incluindo Bauné, onde se situa o cruzamento.

Foi um debate entre os eleitos da zona e a região metropolitana de Angers, acrescentou.

O objetivo é "dificultar a leitura da paisagem, ou seja, criar eventos que chamem a atenção do condutor para dizer o que está a acontecer", acrescentou Prono, dizendo que também podiam ter acrescentado lombas, mas que estas podem ser barulhentas numa aldeia.

Alerte Info Trafic 49
Um 'post' na rede social Facebook gerou centenas de reações. "Pensava que era uma piada mas não é",' escreveu Bastien.Alerte Info Trafic 49

'Não é um jardim privado'

A configuração bizarra suscitou uma grande reação na imprensa local e nas redes sociais, com muitos a perguntarem por que razão a cidade decidiria traçar as linhas de trânsito de forma tão bizarra e se estão sequer autorizados a fazê-lo.

Muitos utilizadores das redes sociais criticaram a medida, afirmando que provavelmente iria confundir os condutores em vez de os obrigar a conduzir mais devagar.

"O Presidente da Câmara está bem... não é o seu jardim privado", comentou um utilizador das redes sociais num post que incluía fotografias da nova configuração.

Um utilizador chamou-lhe "estúpida e perigosa", enquanto outro perguntou onde poderiam os peões atravessar a estrada no meio de todas as linhas.

Prono disse que a configuração não é "definitiva", mas que os funcionários eleitos queriam fazer algo rapidamente que pudesse funcionar para abrandar os condutores agora.

"De momento, está a funcionar", acrescentou, com os condutores a serem vistos a abrandar no cruzamento.

"Estou ciente de que pode ser desorientador e que é preciso ter cuidado, especialmente com as pessoas mais velhas", disse.

UE pretende reduzir para metade as mortes em acidentes rodoviários até 2030

Em 2022, cerca de 20 600 pessoas morreram em acidentes rodoviários na UE, tendo cerca de 52% das mortes em acidentes rodoviários ocorrido em estradas rurais em 2021. Outros 39% ocorreram em zonas urbanas e 9% em auto-estradas.

A Comissão Europeia tem como objetivo reduzir para metade o número de mortes em acidentes rodoviários até 2030, garantindo a segurança dos veículos, das infra-estruturas e da utilização das estradas e combatendo tendências como a condução distraída.

De acordo com um relatório do Observatório Europeu da Segurança Rodoviária, "a condução a uma velocidade excessiva ou inadequada é uma das principais ameaças à segurança rodoviária".

"Estima-se que 10 a 15% de todos os acidentes e 30% de todos os acidentes mortais sejam o resultado direto do excesso de velocidade ou de uma velocidade inadequada".

Na Europa, as estradas mais seguras são as da Suécia e da Dinamarca, enquanto a Roménia e a Bulgária apresentam as taxas de mortalidade rodoviária mais elevadas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE: mortes por acidentes rodoviários aumentam pela primeira vez em uma década

Nova linha do metro de Roma não terá gladiadores, mas vai passar por baixo do Coliseu

Entusiastas de automóveis clássicos debatem a conversão dos motores de combustão em elétricos