Descoberto o objeto mais luminoso alguma vez observado

Buraco negro do quasar "J0529-4351"
Buraco negro do quasar "J0529-4351" Direitos de autor M. Kornmesser/ESO vía AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Trata-se de um quasar que está a mais de 12 mil milhões de anos-luz da Terra, sendo descrito pelos astrónomos como o "lugar mais violento do universo". Os cientistas dizem que o objeto foi erradamente identificado como uma estrela há décadas.

PUBLICIDADE

Uma equipa de astrónomos do Observatório Europeu do Sul (OES) divulgou esta segunda-feira, na revista Nature Astronomy, a descoberta do objeto mais luminoso alguma vez observado, e que pode ser o mais luminoso de todos os que existem no universo. 

É de tal modo brilhante que, durante décadas, astrónomos em todo o mundo confundiram-no com uma estrela. 

Foi inicialmente detetado na década de 80, mas só agora os cientistas conseguiram reconhecê-lo como um quasar. 

Os quasares são núcleos brilhantes de galáxias distantes, com buracos negros gigantescos no centro, que podem ser vistos através de telescópios. O buraco negro do quasar "J0529-4351" está a crescer o equivalente a um Sol por dia. 

Segundo o OES, que anunciou a descoberta, trata-se do "buraco negro com o crescimento mais rápido descoberto até à data". Quanto mais brilhante é o quasar, mais rápido é o crescimento do respetivo buraco negro. 

O OES adianta que a matéria que está a ser arrastada em direção ao buraco negro emite tanta energia que faz com que o quasar "J0529-4351" seja mais de 500 mil milhões de vezes mais brilhante do que o Sol.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Peter Higgs, Prémio Nobel da Física que propôs o bosão de Higgs, morre aos 94 anos

Eclipse solar total atravessa a América do Norte. Recorde o momento

Qual o melhor sítio da Europa para ver o eclipse solar de segunda-feira?