EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Comissão Europeia assegura 40 milhões de vacinas preventivas contra pandemia de gripe aviária

A Comissão Europeia anunciou a compra conjunta de doses de vacinas pré-pandémicas contra a gripe aviária.
A Comissão Europeia anunciou a compra conjunta de doses de vacinas pré-pandémicas contra a gripe aviária. Direitos de autor Bob Edme/Copyright 2021 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Bob Edme/Copyright 2021 The AP. All rights reserved
De  Marta Iraola Iribarren
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Depois dos surtos de gripe aviária registados em vários países do mundo, a Comissão Europeia assegurou um lote de vacinas preventivas para se preparar para uma possível propagação entre os seres humanos.

PUBLICIDADE

A Comissão Europeia e um grupo de Estados-membros adquiriram conjuntamente 665 mil doses de vacinas pré-pandémicas contra a gripe aviária e reservaram uma opção para poder receber 40 milhões de doses nos próximos quatro anos, anunciou o executivo comunitário, esta terça-feira, 11 de junho.

O contrato foi assinado pela Autoridade de Preparação e Resposta a Emergências Sanitárias (HERA) em nome de quinze Estados-Membros.

"A HERA está a mostrar mais uma vez a União Europeia da Saúde em ação, garantindo que estamos preparados", disse um porta-voz da Comissão Europeia numa conferência de imprensa em Bruxelas.

Embora tenham sido detetados vários surtos de gripe aviária em explorações agrícolas em todo o mundo, a transmissão aos seres humanos continua a ser rara e limitada às pessoas em contacto próximo com animais infetados e espaços contaminados.

Uma das últimas notícias vem do México, onde um homem de 59 anos morreu a 24 de abril depois de ter sido infetado com a gripe aviária H5N2, confirmando a primeira infeção humana com esta estirpe do vírus.

Desde 2022, foram registados nos Estados Unidos quatro outros casos de infeção humana, três dos quais desde o início deste ano, todos entre trabalhadores de explorações leiteiras.

Os Centros de Prevenção e Controlo de Doenças dos EUA avaliam o atual risco para a saúde pública como baixo e estão atualmente a monitorizar surtos em aves de capoeira e vacas leiteiras.

Não foram notificados casos ativos de infeção por gripe aviária em seres humanos na UE

De acordo com um comunicado de imprensa, a Comissão Europeia está em contacto com as autoridades de países terceiros para trocar informações sobre a situação, bem como medidas de prevenção e gestão.

Até à data, não foram comunicadas infecções entre humanos e o risco de transmissão da gripe zoonótica ao público em geral é considerado baixo, informou o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC).

A Comissão afirmou igualmente que não foram notificados casos ativos de infeção por gripe aviária em seres humanos na UE.

As primeiras remessas de vacinas já estão a ser preparadas e serão enviadas para a Finlândia para vacinação imediata dos trabalhadores em risco de exposição, como os trabalhadores das explorações avícolas e os veterinários.

Os quinze Estados-Membros que participam nesta aquisição estão a fazê-lo através do Acordo de Contratação Comum da UE para Contramedidas Médicas. Este mecanismo permite que os países participantes adquiram conjuntamente contramedidas médicas numa base voluntária e flexível.

Estas contramedidas incluem vacinas, terapêuticas e dispositivos médicos, e podem ser utilizadas como alternativa ou para complementar qualquer aquisição a nível nacional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Milhares saíram à rua em Madrid em defesa do sistema de saúde pública

Cientistas associam alimentos ultraprocessados a 32 problemas de saúde

Viver perto de bares e locais de fast-food pode ser mau para a saúde do coração, diz estudo