EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Não é só Pisa - a torre inclinada de Bolonha está em "alerta máximo" devido ao receio de que possa ruir

A vista da torre de Garisenda a partir da Piazza Ravegnana
A vista da torre de Garisenda a partir da Piazza Ravegnana Direitos de autor Michele Lapini/Getty Images
Direitos de autor Michele Lapini/Getty Images
De  Saskia O'Donoghue
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

A Torre Garisenda, de origem medieval, é um dos marcos mais emblemáticos da cidade italiana - e inclina-se tanto como a sua congénere mais famosa, em Pisa.

PUBLICIDADE

Uma torre na cidade italiana de Bolonha, que é menos conhecida do que a de Pisa - mas que se inclina tanto quanto ela - foi fechada devido ao risco elevado de desabar. A Câmara Municipal de Bolonha declarou que a situação é "altamente crítica".

As obras de construção de uma barreira de 5 metros de altura, à volta da Torre Garisenda, que terá um custo de cerca de 4,3 milhões de euros, já começaram. Espera-se evitar uma catástrofe, caso esta comece a "cair aos bocados". Prevê-se que a obra esteja concluída no início do próximo ano.

A torre de origem medieval, mais precisamente do século XII, tem 47 metros de altura e tem uma inclinação de quatro graus mas foram feitos estudos e concluiu-se que há uma mudança na direção da sua inclinação.

A Garisenda - mencionada na obra do poeta Dante, A Divina Comédia (1321) -  foi construída entre 1109 e 1119 e a sua altura foi reduzida no século XIV, quando começou a inclinar-se.

Trata-se de uma das duas que dominam a linha do horizonte de Bolonha - ambas inclinadas. A outra torre, a Asinelli, tem cerca do dobro da altura mas não é tão inclinada.

O local tinha sido fechado ao público já em outubro, quando sensores detetaram alterações na sua inclinação, mas foram inspeções posteriores que revelaram uma deterioração da sua base.

A torre e a área circundante permanecerão, provavelmente, encerradas durante vários anos, enquanto são efetuados os necessários trabalhos de restauro. A autarquia já lançou uma campanha de crowdfunding para custear os trabalhos de restauro.

Para o Conselho municipal trata-se de um "desafio extraordinário" que exigirá "o empenho de toda a cidade e de todos os que, em todo o mundo, amam Bolonha e um dos seus símbolos mais importantes".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Unesco considera passar pelas Arcadas de Bolonha

O fim do Airbnb em Barcelona: o que é que o sector do turismo tem a dizer?

Atrasos e cancelamentos de voos devido à falha da Microsoft: chegue cedo ao aeroporto, pedem as companhias aéreas