EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Deve usar protetor solar amigo dos recifes nas férias? Eis como proteger a sua pele de forma responsável

O protetor solar pode ser arrastado para o oceano quando se está a nadar ou lixiviado para o mar através dos cursos de água.
O protetor solar pode ser arrastado para o oceano quando se está a nadar ou lixiviado para o mar através dos cursos de água. Direitos de autor Canva
Direitos de autor Canva
De  Angela Symons
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

A sua proteção solar pode estar a danificar os recifes de coral. Eis o que pode fazer para o evitar.

PUBLICIDADE

O protetor solar é essencial para proteger a sua pele dos raios solares nocivos - tanto nas férias como em casa. Mas, embora o protetor solar o proteja, estará a prejudicar o ambiente?

Se alguma vez usou o creme e saltou de seguida para o mar, é provável que a resposta seja "sim".

Muitos dos químicos contidos nos protetores solares são especialmente prejudiciais para os recifes de coral e para a vida marinha. De acordo com o Serviço Nacional de Parques dos EUA, estima-se que mais de 5000 toneladas de protetor solar sejam arrastadas pelos nadadores para os oceanos em todo o mundo.

Se alargarmos este número a todos os cursos de água, incluindo rios e lagos, o número aproxima-se das 13.000 toneladas, segundo as estimativas da American Chemical Society. Este número provém tanto dos banhistas como das águas residuais - o que realça a importância de evitar protetores solares com químicos, mesmo quando não se está na praia.

Os protetores solares "amigos dos recifes" prometem ajudar a resolver este problema. O que são e se funcionam realmente?

Como é que os protetores solares podem prejudicar os recifes de coral?

Alguns produtos químicos presentes nos protetores solares, como a oxibenzona e o octinoxato, foram descobertos nas águas que rodeiam os delicados recifes de coral, muito populares para nadar e mergulhar.

A investigação mostra que estes contaminantes são tóxicos para os corais, com potencial para prejudicar a sua saúde e reprodução e contribuir para o branqueamento. Isto ameaça a resiliência dos recifes de coral, que já estão em risco devido às ondas de calor marinhas induzidas pelas alterações climáticas.

Porque é que isto é um problema?

Os recifes de coral são vitais para o ecossistema subaquático, fornecendo alimento e abrigo a cerca de um quarto de toda a vida marinha.

Proporcionam também proteção natural às zonas costeiras, amortecendo as ondas que atingem a costa, e são uma importante fonte de rendimento para muitas comunidades que deles dependem para alimentação e lazer.

Os produtos químicos presentes nos protetores solares podem também impedir o crescimento de algas marinhas e prejudicar a imunidade e a reprodução dos peixes e de outros animais marinhos.

Mineral sunscreens are kinder on the environment than chemical ones.
Mineral sunscreens are kinder on the environment than chemical ones.Canva

O que é um protetor solar "amigo dos recifes"?

A expressão "amigo dos recifes" é utilizada em protetores solares que não contêm determinados químicos nocivos. No entanto, como o termo não está regulamentado, a sua aplicação varia.

O que é amplamente aceite, no entanto, é que certas moléculas dos protetores solares são prejudiciais para os recifes. Este facto é evidenciado por destinos com ecossistemas marinhos delicados - como o Havai e a Tailândia - que proíbem ou restringem os produtos que contêm determinados ingredientes.

Ao comprar um protetor solar seguro para os recifes, deve, portanto, procurar produtos que não incluam o seguinte:

  • Oxibenzona
  • Octinoxato
  • Octocrileno
  • 4-metilbenzilideno cânfora
  • OD-PABA
  • Parabenos
  • Triclosan

Os protetores solares que contêm pequenos minerais conhecidos como nanopartículas - normalmente utilizados em produtos em spray - também podem ser tóxicos. Por conseguinte, deve optar por protetores solares minerais de "tamanho micro" ou "não-nano". Os produtos com pérolas exfoliantes também devem ser evitados, uma vez que contêm microplásticos que podem ser arrastados para o oceano.

PUBLICIDADE

Em vez disso, procure produtos à base de minerais que utilizem óxido de zinco não-nano ou dióxido de titânio não-nano como ingredientes ativos, que se pensa serem menos nocivos para a vida marinha. Por vezes, estes produtos podem deixar uma cor branca na pele quando aplicados, mas é um pequeno preço a pagar pela proteção do ambiente.

Para reduzir a sua dependência do protetor solar, passe algum tempo à sombra ou cubra a sua pele com roupas leves de proteção UV. E para diminuir a sua contribuição para as alterações climáticas, opte por um destino de férias que possa ser alcançado através de transportes sustentáveis, como o comboio.

Leia o nosso artigo sobre protetores solares naturais se quiser encontrar marcas recomendadas.

Como encontrar o melhor protetor solar amigo dos recifes

A organização científica sem fins lucrativos Haereticus Environmental Laboratory emite a sua própria certificação para protetores solares biodegradáveis e amigos dos recifes, denominada "Protect Land + Sea".

PUBLICIDADE

No seu sítio Web, apresenta uma lista de produtos elegíveis, incluindo Badger, Odacité, Tropic e Stream2Sea. Outras marcas disponíveis na Europa incluem Green People, Pai e UpCircle, embora esta lista não seja exaustiva.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Relatório alerta para branqueamento de corais provocado pelo aquecimento dos oceanos

Proteção dos corais, eficiência energética e gestão da água: os desafios ambientais do Qatar

Tailândia: consumo de canábis continua a ser legal?