EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Síria: Batalha por Tell Abyad lança a confusão na fronteira turca de Akçakale

Síria: Batalha por Tell Abyad lança a confusão na fronteira turca de Akçakale
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com AFP, Reuters
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As milícias YPG, do Curdistão sírio, anunciaram ter cercado por completo Tell Abyad, a cidade fronteiriça no norte da síria controlada, às portas da

PUBLICIDADE

As milícias YPG, do Curdistão sírio, anunciaram ter cercado por completo Tell Abyad, a cidade fronteiriça no norte da síria controlada, às portas da Turquia, pelo grupo Estado Islâmico. Este é aliás o acesso ao território turco mais próximo de Raqqa, a capital oficiosa do proclamado califado do ISIL, sigla inglesa pela qual também é conhecido o grupo “jihadista”, e por isso um importante ponto estratégico da contraofensiva aos radicais islâmicos.

June 15: #YPG Defense Units continued to operate against Daesh (#ISIS) terrorists in and around #GireSpi (#TalAbyad) pic.twitter.com/hpgxmFjJ7d

— YPG Defense Units (@DefenseUnits) 15 junho 2015

Um fotógrafo da AFP garante ter testemunhado domingo à noite a tomada, pelos combatentes curdos, do posto fronteiriço de Tell Abyad, que estava sob controlo do ISIL. Já esta segunda-feira o YPG também terá conseguido cortar uma autoestrada vital para os “jihadistas” — a ligação entre Tell Abyad e Raqqa.

A importância da “porta” entre Akçakale e Tell Abyad terá sido inclusive uma das entradas preferencias na Síria dos elementos recrutados pelo ISIL noutros pontos do globo, incluindo Portugal. Raqqa está a apenas 100 quilómetros a sul da raia. ### Três mil pessoas “escoadas” a conta-gotas

Ao mesmo tempo que aumenta a pressão das milícias curdas sírias sobre o ISIL em Tell Abyad, milhares de pessoas continuam a tentar cruzar aquele posto fronteiriço para a cidade turca de Akçakale. Os habitantes da cidade síria procuram fugir da iminente guerra entre os “jihadistas” e os guerrilheiros YPG, que são apoiados pela aliança liderada pelos Estados Unidos.
Até domingo à tarde, a fronteira esteve fechado do lado de Akçakale por alegados motivos de segurança. Perante o iminente estado de guerra, Ancara recuou e decidiu abrir a fronteira, mas não totalmente.

Thousands of Syrians fled from clashes keep crossing into Turkey from the Syrian border http://t.co/pCgJ7oPKXjpic.twitter.com/40BfJo2Jk4

— ANADOLU AGENCY (ENG) (@anadoluagency) 15 junho 2015

Os cerca de três mil sírios que tentam fugir de Tell Abyad estão obrigados a cruzar a fronteira a conta-gotas. É uma medida de precaução da Turquia, receosa não só da passagem dissimulada de eventuais “jihadistas” mas também da proximidade dos guerrilheiros do YPG.

O YPG, ou Unidades de Proteção Popular, é uma força armada inicialmente criada para defender as regiões curdas durante a guerra civil na Síria, opositora do regime do Presidente Bashar Al-Assad e afiliada ao PKK, o grupo curdo sediado na Turquia e que é considerado, inclusive pela NATO, como uma organização terrorista. O receio da Turquia parte desta associação entre o YPG e o PKK. No sábado, o governador de Sanliurfa acusou o YPG de querer mudar a demografia dominante de árabes e turcomanos para curdos e assim estabelecer um estado curdo. O próprio Presidente Recep Tayyp Erdogan acusou a aliança liderada pelos Estados Unidos de estar a ajudar os curdos neste propósito sob a poeira do combate contra o ISIL.

Syrians rush through broken border fences to enter Turkish territory illegally at Akcakale. #photos by Kilicbil</a> <a href="http://t.co/zpxhrGjcbb">pic.twitter.com/zpxhrGjcbb</a></p>&mdash; Agence France-Presse (AFP) 15 junho 2015

Depois, há ainda a questão humanitária. A Turquia é um dos destinos preferenciais dos sírios que fogem da guerra. A fronteira turco síria estende-se por cerca de 900 quilómetros, inclui pelo menos 13 postos fronteiriços, alguns deles estão sob controlo do ISIL. Era o caso, por exemplo, do de Tell Abyad.

Daesh loses Tal Abyad border city between Syria, Turkey http://t.co/B08IFonhMFpic.twitter.com/zrQdazPFuH

— ANADOLU AGENCY (ENG) (@anadoluagency) 15 junho 2015

Fontes oficiais adiantaram à agência turca Anadolu que desde o início das operações do YPG no norte da Síria, cerca de 15 mil civis oriundos de várias cidades e aldeias no norte da Síria tenham conseguido entrar na Turquia pela província fronteiriça de Sanliurfa, que inclui Akçakale. A Agência das Nações Unidas para os Refugiados (UNHCR) adianta que, só nos últimos seis anos, o número de refugiados sírios na Turquia subiu dos 20 mil para quase 2 milhões. Ancara já solicitou ajuda ao Conselho Europeu na gestão dos refugiados.

.UNHCR</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Turkey?src=hash">#Turkey</a> chief Pascale Moreau to <a href="https://twitter.com/hashtag/PACE?src=hash">#PACE</a> leaders: &quot;Turkey is the biggest refugee hosting country IN THE WORLD&quot;</p>&mdash; AFAD (AFADTurkey) 14 junho 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Israel ataca unidade de defesa aérea no sul da Síria com mísseis

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar