EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

EUA: Polícia utilizou robô de desminagem para abater atirador de Dallas

EUA: Polícia utilizou robô de desminagem para abater atirador de Dallas
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A polícia de Dallas tornou-se na quinta-feira a primeira do mundo a recorrer a um robô para matar um suspeito durante um tiroteio.

PUBLICIDADE

A polícia de Dallas tornou-se na quinta-feira a primeira do mundo a recorrer a um robô para matar um suspeito durante um tiroteio.

As forças da ordem utilizaram um robô de desminagem para transportar uma carga explosiva que vitimou Micah Jonhsson, o atirador de 25 anos que abateu cinco polícias à margem de uma manifestação contra a violência policial.

Uma estratégia de último recurso, que levanta várias questões éticas sobre a utilização de robôs com fins letais, depois das reservas expressas nos últimos meses por vários cientistas de renome sobre os chamados “robôs assassinos”.

Segundo o presidente da Câmara de Dallas, Mike Rawlings: “o mesmo sistema robotizado utilizado para desativar bombas à distância foi utilizado para colocar explosivo C4 no local e detoná-lo. Tinhamos a hipótese de abandonar o local sem ferir o atirador ou de prosseguir a operação com esse risco e escolhemos a última possibilidade”.

A imprensa norte-americana dá conta este sábado de que o suspeito abatido pela polícia teria sido expulso do exército após ter servido durante vários meses no Afeganistão.

Em casa de Micah Johnsson as autoridades teriam descoberto várias armas e explosivos, assim como planos relativos à emboscada de quinta-feira.

O ataque que, segundo o atirador, teria como objetivo atingir polícias e “brancos”, não põe termo aos protestos dos afro-americanos, que voltaram a manifestar-se hoje em Washington para denunciar a violência policial contra a comunidade, sob o lema “Black Lives Matter”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dallas: Principal suspeito era veterano de guerra no Afeganistão

Hillary e Trump cancelam comícios de campanha depois do tiroteio em Dallas

Biden chama nações "xenófobas" à Índia e Japão