EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Poroshenko condena regresso de Saakashvili

Poroshenko condena regresso de Saakashvili
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Saakashvili garante que vai retomar o combate político neste país e fazer frente ao que chama de "ditadura de oligarcas".

PUBLICIDADE

“Este é apenas o início da luta”, assegurou o ex-presidente da Geórgia, Mikheil Saakashvili, após o seu regresso conturbado a território ucraniano, país que lhe retirou recentemente a nacionalidade. Já o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, ameaça trazê-lo perante a Justiça.

“Há um mês e meio que lhe tirámos a nacionalidade e ninguém apresentou queixa no tribunal. Nenhum representante solicitou a documentação necessária para poder tomar uma decisão legal. Em vez disso, foi cometido um crime, porque o princípio constitucional da inviolabilidade da fronteira está em vigor. Esta é uma questão de segurança nacional”, declara o chefe de Estado.

Mas Saakashvili garante que vai retomar o combate político neste país e fazer frente ao que chama de “ditadura de oligarcas”. “Apesar de todas as ilegalidades que me possam fazer, não vou desistir. Continuarei a lutar até ao fim”, afirma.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataque aéreo a Kharkiv faz pelo menos sete mortos. Zelenskyy condena brutalidade russa

Ataque russo com mísseis faz seis mortos em subúrbio de Kharkiv

Civis eslovacos já doaram mais de 4 milhões de euros à Ucrânia para aquisição de munições