EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Sérvia quer acelerar negociação para entrar na UE

Sérvia quer acelerar negociação para entrar na UE
Direitos de autor 
De  Isabel Marques da Silva
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A primeira-ministra da Sérvia, Ana Brnabic, espera que se abram até o final do ano novos capítulos da negociação sobre a entrada na União Europeia.

PUBLICIDADE

A primeira-ministra da Sérvia, Ana Brnabic, espera que se abram até o final do ano novos capítulos da negociação sobre a entrada na União Europeia.

Mas a questão do Kosovo continua a bloquear o processo, uma vez que a Sérvia não a reconhece a independência da antiga província.

“É uma questão muito sensível e é extremamente importante para nós que a Comissão Europeia permaneça neutra quanto ao estatuto do Kosovo. É a pedra angular do diálogo, e não apenas ao nível dos governos de Belgrado e Pristina, na qual a comissão europeia funciona como mediador, mas também no que se refere à nossa integração europeia”, disse Ana Brnabic, de visita a Bruxelas, quarta-feira.

We see Serbia and entire Western Balkans region to be part of the EU in the future. FedericaMog</a> meets with <a href="https://twitter.com/SerbianPM?ref_src=twsrc%5Etfw">SerbianPM in Brussels pic.twitter.com/sDfuF2mKJi

— EU External Action (@eu_eeas) October 11, 2017

Alguns nacionalistas sérvios têm comparado o Kosovo com a Catalunha, acusando os países ocidentais de usarem dois pesos e duas medidas.

Mais diplomática, a primeira-ministra sérvia afirmou estar “ completamente de acordo com a Comissão Europeia sobre tudo o que tem dito em relação a Espanha, à necessidade de respeitar a constituição espanhola, o direito internacional e a soberania do reino de Espanha”.

President JunckerEU</a> welcomes <a href="https://twitter.com/SerbianPM?ref_src=twsrc%5Etfw">SerbianPM Ana Brnabić. #Serbia firmly on the reform path, frontrunner for accession. pic.twitter.com/tFpAMw0O15

— Margaritis Schinas (@MargSchinas) October 11, 2017

Do lado da União Europeia, há algumas preocupações com a influência económica e política da Rússia na região dos Balcãs, especialmente na Sérvia e no Montenegro.

Tal explica a vontade do executivo comunitário de permitir a entrada destes países na União por volta de 2025.

“Não somos uma espécie de cavalo de Tróia da Rússia na União Europeia”, garantiu a primeira-ministra. “A Rússia é um importante parceiro comercial e nosso amigo, mas isso de maneira nenhuma limita a nossa integração estratégica na União Europeia”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy assina acordo em Bruxelas antes de viajar para Lisboa esta terça-feira

Borrell afirma ter “a certeza” que Rússia vai tentar interferir nas eleições europeias

Antony Blinken: "Ucrânia vai tornar-se membro da NATO”