EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Refugiados encontram "a sorte" em Portugal

Refugiados encontram "a sorte" em Portugal
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Em Idanha-a-Nova, no centro de Portugal, alguns refugiados reencontraram "a sorte", depois de terem arriscado a vida para chegar à Europa.

PUBLICIDADE

Em Idanha-a-Nova, no centro de Portugal, alguns refugiados reencontraram "a sorte", depois de terem arriscado a vida para chegar à Europa. Fugiram da Eritreia em busca de segurança e encontraram-na não no país que idealizaram, mas no que lhes calhou em sorte no Programa de Recolocação da União Europeia.

"Eu tenho sorte. Muitos dos nossos amigos estão a ficar no mar quando viajam da Líbia ou do Egito para Itália. Morrem afogados no meio do mar. Eu tenho sorte", salienta Said, proveniente da Eritreia.

Os refugiados estão a ser acolhidos em Idanha-a-Nova, no âmbito de um projeto-piloto de atração de investimento e de mão-de-obra.

“Nós contratámos os refugiados, porque estamos num concelho desertificado, com pouca população e precisamos de juventude. De início, estávamos com receio se eram bons ou maus trabalhadores. São bons trabalhadores, e acho que é uma mais-valia para o concelho”, realça Pedro Guerra, gerente das Hortas de Idanha.

Ao prometer acesso mais rápido a uma habitação e emprego no setor agrícola, o município português de Idanha-a-Nova espera conseguir demonstrar que as áreas rurais podem competir com as cidades cosmopolitas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Abstenção e desconhecimento sobre a UE serão teste às eleições europeias em Portugal

Portugal celebra 50 anos do 25 de Abril

Agricultores portugueses manifestam-se esta quinta-feira por "condições mais justas"