Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

A sinfonia espiritual de Liz McComb

A sinfonia espiritual de Liz McComb
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A diva do blues e do gospel, Liz McComb, junta-se à orquestra sinfónica. Uma metáfora musical para assinalar os 400 anos do início da escravatura nos Estados Unidos. A música negra dança em cima dos acordes da clássica, um género que nasceu nos salões da burguesia caucasiana europeia.

A “Suite Sinfónica Espiritual” é o novo espetáculo com a Orquestra francesa da Ópera ao Ar Livre, com o maestro Nicholas Giraud e o pianista Cyril Barbessol.

Giraud mostra-se entusiasmado com o confronto entre "estes diferentes universos da música, porque o blues e o gospel vêm da tradição oral. Os músicos de jazz, soul, blues e gospel são improvisadores; os da clássica, não - a música clássica é música escrita e é passada por escrito".

Liz McComb nasceu em 1952, em Cleveland, nos Estados Unidos. Quando se tornou profissional nunca quis fechar-se num rótulo; num género musical. Para lá das diferenças, diz, está a música enquanto factor sublimador dos sentimentos no palco. Durante os ensaios para este espetáculo não poupou nos elogios aos músicos da orquestra: "Eles são óptimos e compreendem que a música é a mesma – eles compreendem isso. Sabem que há uma forma de tocar na clássica, mas entendem quando eu canto uma canção que é blues puro, eles imediatamente tocam blues, mas com música clássica. É puro. É maravilhoso!”

Liz McComb encerra o Festival de Ópera ao Ar Livre, em França, com dois concertos. A Suite Sinfónica Espiritual comporta clássicos de Gerrshwin ou Duke Ellington. Este domingo, 2 de setembro, no Castelo de Harouéin, na região de Lorraine, e no próximo dia 9, no Cour des Invalides, em Paris.