Última hora

Última hora

Lourenço e Nyusi em Pequim para cimeira China-África

Em leitura:

Lourenço e Nyusi em Pequim para cimeira China-África

Lourenço e Nyusi em Pequim para cimeira China-África
Tamanho do texto Aa Aa

Em vésperas da cimeira sobre Cooperação China-África o Presidente chinês, Xi Jinping, recebeu os líderes africanos em Pequim, entre eles os Presidentes de Angola, João Lourenço, e de Moçambique, Filipe Nyusi.

A China é a maior parceira comercial de África e na cimeira de segunda e terça-feira vai tentar cimentar a sua influência.

O Presidente angolano, João Lourenço, numa entrevista à televisão chinesa (CCTV), recentemente, reafirmou o desejo de Angola ter uma cooperação profunda com a China.

"Temos a certeza de que, com o investimento chinês nos setores privados em Angola e a manutenção dos canais chineses de financiamento, vamos obter resultados satisfatórios," disse João Lourenço.

Xi Jinping reuniu-se com o Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, no sábado, e afirmou que a China apoia firmemente Moçambique na escolha de um caminho de desenvolvimento.

O Presidente chinês, que está em plena guerra comercial com a América de Donald Trump, deve aproveitar a reunião para elogiar a "amizade" entre o seu país e um continente onde Pequim aumentou os investimentos, especialmente em infraestruturas, com milhares de milhões de dólares.

Na última Cimeira, em Joanesburgo, em 2015, Xi Jinping anunciou 60 mil milhões de dólares em ajuda e empréstimos para países africanos.

Ao mesmo tempo, o relacionamento da China com seus parceiros africanos está a mudar: Pequim não vê mais a África como um mercado mas como subcontratada, para compensar o aumento de seus próprios custos de produção.