Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Jornalista saudita terá gravado momento da morte

Jornalista saudita terá gravado momento da morte
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O momento em que o jornalista Jamal Khashoggi foi torturado e assasinado terá sido gravado pelo relógio digital da vítima. A informação é avançada pelo jornal pro-governamental turco Sabah e dá conta que a investigação turca já tem o registo feito dentro do consulado saudita em istambul e carregado automaticamente para um servidor externo.

Aaron Blake, jornalista do Washington Post, onde Khashoggi tinha uma coluna, diz que "sabe-se que o governo turco diz que há áudio e vídeo do momento. Os serviços de informação dos Estados Unidos intercetaram comunicações que sugerem que o príncipe Mohammed bin Salman estava empenhado em atrair Khashoggi de volta à Arábia Saudita. Por isso, existindo provas, a sua divulgação é uma questão de tempo."

Imagens libertadas pelas autoridades turcas mostram uma carrinha que dizem ter sido usada para transportar o corpo do jornalista.

Oficialmente, a Arábia Saudita refuta todas as acusações.

Em entrevista à BBC, o secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu um esclarecimento cabal sobre o que aconteceu ao jornalista saudita.