A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Jornalista saudita terá gravado momento da morte

Jornalista saudita terá gravado momento da morte
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O momento em que o jornalista Jamal Khashoggi foi torturado e assasinado terá sido gravado pelo relógio digital da vítima. A informação é avançada pelo jornal pro-governamental turco Sabah e dá conta que a investigação turca já tem o registo feito dentro do consulado saudita em istambul e carregado automaticamente para um servidor externo.

Aaron Blake, jornalista do Washington Post, onde Khashoggi tinha uma coluna, diz que "sabe-se que o governo turco diz que há áudio e vídeo do momento. Os serviços de informação dos Estados Unidos intercetaram comunicações que sugerem que o príncipe Mohammed bin Salman estava empenhado em atrair Khashoggi de volta à Arábia Saudita. Por isso, existindo provas, a sua divulgação é uma questão de tempo."

Imagens libertadas pelas autoridades turcas mostram uma carrinha que dizem ter sido usada para transportar o corpo do jornalista.

Oficialmente, a Arábia Saudita refuta todas as acusações.

Em entrevista à BBC, o secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu um esclarecimento cabal sobre o que aconteceu ao jornalista saudita.