Polícia Britânica divulga novas imagens do caso Skrypal

Polícia Britânica divulga novas imagens do caso Skrypal
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A polícia britânica divulgou novas imagens dos suspeitos do envenenamento dos Skripal enquanto continua a caça aos dois homens.

PUBLICIDADE

A polícia britânica divulgou novas imagens dos dois suspeitos que se acredita serem os responsáveis pelo envenenamento do antigo espião russo Sergei Skripal e da sua filha, em Salisbury, Reino Unido, em março.

Os dois homens, conhecidos como Alexander Petrov e Ruslan Boshirov, foram já acusados pelo crime mas as autoridades desconhecem o seu paradeiro.

De acordo com a página de investigação online "Bellingcat" os suspeitos são, nos seus nomes verdadeiros, Alexander Yevgenyevich Mishkin e Anatoliy Chepiga, e trabalham para os serviços secretos da Rússia.

O Sargento Nick Baley, outra vítima do envenenamento, contaminado na casa dos Skripal durante a investigação, diz que ficou assustado: "é o medo do desconhecido, é uma substância muito perigosa para o nosso sistema, principalmente sabendo como os Skripal ficaram, ou como eles foram afetados, acrescenta que ficou petrificado.

Skripal e a filha foram envenenados com Novichok, um agente neurotóxico desenvolvido na antiga União Soviética. Uma substância também usada na cidade vizinha de Amesbury, em junho, e que matou uma mulher.

O Kremlin já viu as novas imagens dos suspeitos e não gostou. Para Moscovo, tudo não passa de uma manobra de diversão britânica. "Estas 'provas' são uma forma de o governo do Reino Unido desviar a atenção do Brexit e da renúncia de Theresa May, afirmou, no Facebook, a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Maria Zakharova.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Investigação revela alegado campo para espiões russos em França

Putin diz que Skripal é "escória" e "traidor da pátria"

Caso Skripal: reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas