A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Novak Djokovic faz o 'tri' como Desportista Europeu do Ano

Djokovic com o troféu de Wimbledon em 2018
Djokovic com o troféu de Wimbledon em 2018 -
Direitos de autor
REUTERS/Andrew Boyers
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Novak Djokovic é pela terceira vez na carreira o Desportista do Ano para as agências noticiosas europeias.

O tenista sérvio, de 31 anos, venceu a eleição promovida pela agência polaca PAP com 145 pontos e repetiu assim as distinções de 2015 e 2011.

Foi um ano de sonho para o líder do ranking mundial de ténis, ao conquistar dois Grand Slam, o US Open e o torneio de Wimbledon, bem como os Masters 1000 de Cincinatti e Xangai.

Djokovic bateu a concorrência do futebolista Luka Modric, do Real Madrid, que arrecadou o segundo lugar, com 132 pontos.

O médio croata brilhou este ano pelos merengues e pela seleção no Mundial 2018, tornando-se mesmo no primeiro jogador a quebrar o domínio de Ronaldo e Messi como melhores do mundo na última década.

A fechar o pódio ficou o piloto de Fórmula 1 Lewis Hamilton. O britânico alcançou 114 pontos, num ano em que chegou ao quinto título mundial da carreira e igualou o 'histórico' piloto argentino Juan Manuel Fangio.

O único português no top-20 foi o inevitável Cristiano Ronaldo, que em 2018 não foi além do 19º lugar, com 20 pontos, depois de se ter tornado em 2016 o primeiro futebolista a ser distinguido com este prémio.

O título de desportista do ano para as agências de notícias da Europa é atribuído desde 1958.