Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Brexit: A batalha pelo plano B

Brexit: A batalha pelo plano B
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Theresa May de volta ao Parlamento - novamente. Deve definir como pretende quebrar o impasse em torno do Brexit após a rejeição do acordo para deixar a União Europeia, na semana passada.

Os eleitores continuam à espera de saber quais serão os contornos do tão esperado plano B, para o Brexit. Enquanto isso, o Ministro do Comércio, Liam Fox, já alertou que há movimentos para tentar comprometer o processo do Brexit: "Existe uma população pela "saída" e um parlamento pela "permanência". O Parlamento não tem o direito comprometer o processo Brexit porque disse ao povo deste país que faria um contrato: a população tomaria a decisão e caberia ao Parlamento honrá-la. Vemos agora alguns daqueles que sempre se opuseram ao resultado do referendo, a tentar comprometer Brexit e a "roubar" o resultado deste referendo às pessoas".

Estes movimentos envolvem Dominic Grieve que pretende apresentar uma emenda à moção do governo, com o pedido de um novo referendo. Outros não veem outra alternativa senão adiar o Artigo 50, que estabelece o dia 29 de março como a data limite de saída do Reino Unido da UE, como o secretário do Brexit, Keir Starmer: "não pretendo uma saída sem acordo e se isso significa adiar o artigo 50, estou aberto a fazê-lo".

O tempo começa a esgotar-se para um acordo parlamentar sobre o Brexit, mas até agora pouco une a Câmara dos Comuns, para além da rejeição do acordo de May, que prevê estreitos laços económicos com a UE, pelo menos a médio prazo.

Os eleitores continuam à espera de saber quais serão os contornos do tão esperado plano B, para o Brexit.