Última hora

Última hora

Fosso entre ricos e pobres acentuou-se em 2018

Fosso entre ricos e pobres acentuou-se em 2018
@ Copyright :
REUTERS/Andres Martinez Casares
Tamanho do texto Aa Aa

O fundador do Facebook Mark Zuckerberg, o patrão da Amazon Jeff Bezos e o empresário francês Bernard Arnault, presidente da maior empresa de artigos de luxo do mundo têm um ponto comum: fazem parte da lista de 26 multimilionários que, segundo a Oxfam, têm entre mãos tanto dinheiro como a metade mais pobre da humanidade.

A ONG com sede em Nairobi, no Quénia, frisa que a concentração da riqueza e o fosso entre ricos e pobres acentuou-se em 2018. Winnie Byanyima, diretora-executiva da Oxfam, diz que "no ano passado, a riqueza dos bilionários cresceu dois mil e quinhentos milhões de dólares por dia, enquanto 3800 milhões de humanos perdiam 500 milhões de dólares por dia, o que constitui uma tendência e não uma ocorrência isolada".

Na antecâmara do Fórum Económico Mundial, em Davos, a Oxfam apela aos governos para "garantirem que as empresas e os mais ricos pagam a parte dos impostos que lhes corresponde". Segundo a ONG, os mais ricos escondem do fisco 7,6 biliões de dólares.