Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Fosso entre ricos e pobres acentuou-se em 2018

Fosso entre ricos e pobres acentuou-se em 2018
Direitos de autor
REUTERS/Andres Martinez Casares
Tamanho do texto Aa Aa

O fundador do Facebook Mark Zuckerberg, o patrão da Amazon Jeff Bezos e o empresário francês Bernard Arnault, presidente da maior empresa de artigos de luxo do mundo têm um ponto comum: fazem parte da lista de 26 multimilionários que, segundo a Oxfam, têm entre mãos tanto dinheiro como a metade mais pobre da humanidade.

A ONG com sede em Nairobi, no Quénia, frisa que a concentração da riqueza e o fosso entre ricos e pobres acentuou-se em 2018. Winnie Byanyima, diretora-executiva da Oxfam, diz que "no ano passado, a riqueza dos bilionários cresceu dois mil e quinhentos milhões de dólares por dia, enquanto 3800 milhões de humanos perdiam 500 milhões de dólares por dia, o que constitui uma tendência e não uma ocorrência isolada".

Na antecâmara do Fórum Económico Mundial, em Davos, a Oxfam apela aos governos para "garantirem que as empresas e os mais ricos pagam a parte dos impostos que lhes corresponde". Segundo a ONG, os mais ricos escondem do fisco 7,6 biliões de dólares.