EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Jovens argelinos protestam contra quinto mandato de Bouteflika

Jovens argelinos protestam contra quinto mandato de Bouteflika
Direitos de autor 
De  João Paulo Godinho
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente da Argélia está no poder desde 1999 e nem o estado débil de saúde vai travar apresentação de nova candidatura à presidência.

PUBLICIDADE

Milhares de jovens argelinos manifestaram-se contra um quinto mandato do presidente Abdelaziz Bouteflika.

Para muitos, Bouteflika, que está no poder desde 1999, é o único chefe de estado que conheceram na vida. No entanto, já poucos veem ou ouvem o mais alto representante do país, que sofreu um AVC em 2013 e agora, com 82 anos e preso a uma cadeira de rodas, já nem recebe os líderes estrangeiros, devido à saúde frágil.

"Não ao quinto mandato", "Bouteflika Rua" e "Argélia livre e democrática" foram algumas das palavras de ordem dos jovens.

As cenas de protesto multiplicaram-se por diversas cidades, apesar de as manifestações estarem proibidas desde 2001, e o desejo dos mais jovens passa pela mudança.

"Estamos aqui hoje para fazer uma mudança, para alterar as coisas, porque estamos a viver uma situação muito negativa. Estamos contra o quinto mandato e temos de agir lado a lado para mudar as coisas neste país", disse Amina, uma estudante.

Apesar da contestação, Abdelaziz Bouteflika prometeu a realização de uma conferência nacional para trabalhar em consensos sobre as reformas para o país.

O presidente argelino vai formalizar a recandidatura a 03 de março perante o Conselho Constitucional. As presidenciais da Argélia estão marcadas para 18 de abril.

Outras fontes • LUSA / Reuters

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Um mês de protestos contra Abdelaziz Buteflika

Artistas emergentes e consagrados para ver na Art Basel

Morte a tiro de dois jovens marroquinos na Argélia leva a protesto frente ao parlamento de Marrocos