A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

A guerra do lixo entre o Canadá e as Filipinas

A guerra do lixo entre o Canadá e as Filipinas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O governo de Manila ordenou a retirada dos diplomatas canadianos do país, depois de o Canadá ter feito orelhas moucas ao ultimato para a retirada de 69 contentores carregados de lixo. O diferendo dura há seis anos.

A coordenadora da organização ambiental filipina, Ecowaste, defende a proibição deste tipo de importações: "Estamos realmente interessados na proibição da importação de resíduos, tal como a China fez. (...) Produzimos 40.000 toneladas de lixo por dia e é, realmente, deprimente para os filipinos que tenhamos o nosso problema com o lixo, que não podemos resolver, e ainda ver entrar lixo de todos os países desenvolvidos nas Filipinas".

Ao abrigo da Convenção de Basileia, o Canadá enviou em 2013 e 2014, 103 contentores que deveriam ser resíduos plásticos para reciclagem mas, segundo o governo de Manila, 69 dos contentores traziam lixo de todo o tipo - desde resíduos domésticos a eletrodomésticos -, e foram rejeitados.

O braço-de-ferro est´a a atingir proporções tais que o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, fez ameaças de guerra ao Canadá e disse, no mês passado, que ele próprio escoltaria os contentores de regresso ao país.