Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

A guerra do lixo entre o Canadá e as Filipinas

A guerra do lixo entre o Canadá e as Filipinas
Tamanho do texto Aa Aa

O governo de Manila ordenou a retirada dos diplomatas canadianos do país, depois de o Canadá ter feito orelhas moucas ao ultimato para a retirada de 69 contentores carregados de lixo. O diferendo dura há seis anos.

A coordenadora da organização ambiental filipina, Ecowaste, defende a proibição deste tipo de importações: "Estamos realmente interessados na proibição da importação de resíduos, tal como a China fez. (...) Produzimos 40.000 toneladas de lixo por dia e é, realmente, deprimente para os filipinos que tenhamos o nosso problema com o lixo, que não podemos resolver, e ainda ver entrar lixo de todos os países desenvolvidos nas Filipinas".

Ao abrigo da Convenção de Basileia, o Canadá enviou em 2013 e 2014, 103 contentores que deveriam ser resíduos plásticos para reciclagem mas, segundo o governo de Manila, 69 dos contentores traziam lixo de todo o tipo - desde resíduos domésticos a eletrodomésticos -, e foram rejeitados.

O braço-de-ferro est´a a atingir proporções tais que o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, fez ameaças de guerra ao Canadá e disse, no mês passado, que ele próprio escoltaria os contentores de regresso ao país.