A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Áustria: Ministros da extrema-direita demitem-se

Áustria: Ministros da extrema-direita demitem-se
Direitos de autor
REUTERS/Leonhard Foeger
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Áustria entrou numa espiral política descendente com a demissão em bloco, esta segunda-feira, dos ministros do Partido da Liberdade.

A decisão dos dirigentes da formação de extrema-direita ocorreu após o chanceler, Sebastian Kurz, do Partido Popular, ter anunciado o afastamento do ministro do Interior, Herbert Kickl.

Kurz anunciou que os ministros serão substituídos por especialistas até à tomada de posse do próximo Executivo, após a eleições que deverão ocorrer em setembro.

"O Partido da Liberdade - e vocês, provavelmente, testemunharam isso - anunciou que abandonaria completamente o Governo se o ministro do Interior fosse deposto. Se for esse o caso - e presumo que isso esteja correto depois deste anúncio -, concordei com o Presidente que queremos garantir a estabilidade até às eleições. Portanto, vamos preencher os cargos vagos nos ministérios com especialistas e altos funcionários públicos", anunciou.

A crise política estalou, no sábado, com a demissão do vice-chanceler e líder da extrema-direita, Heinz-Christian Strache, após a divulgação de um vídeo onde promete a adjudicação de contratos públicos, a uma alegada sobrinha de um magnata russo, em troca de apoio financeiro.