A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Trump reage à provocação de Rouhani sobre "atrasados mentais"

Trump reage à provocação de Rouhani sobre "atrasados mentais"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump já reagiu às palavras do presidente iraniano Hassan Rouhani, que disse que "havia atrasados mentais na Casa Branca".

Através do Twitter, o presidente americano disse que "com destas palavras ignorantes e insultuosas, o Irão mostra que não entende a realidade". Os Estados Unidos, diz Trump, "vão responder com força a qualquer ataque do Irão. O tempo de John Kerry e Barack Obama já passou".

As palavras de Rouhani foram uma resposta às ultimas sanções norte-americanas. O braço-de-ferro intensificou-se desde que os Estados Unidos acusaram o Irão de ter bombardeado dois petroleiros no golfo de Omã. O chefe da diplomacia norte-americana, Mike Pompeo, comentou as palavras de Rouhani durante a visita a Cabul, no Afeganistão: "É um comportamento imaturo e infantil. Quero que saibam que os Estados Unidos vão manter-se firmes na tomada das posições que o presidente delineou na sua estratégia", disse.

O aumento da tensão entre o Irão e os Estados Unidos está a preocupar também a França, país membro permanente do Conselho de Segurança da ONU. O ministro dos Negócios Estrangeiros Jean-Yves Le Drian disse: "Uma quebra, por parte do Irão, do acordo sobre a energia nuclear seria um erro grave e uma resposta errada à pressão exercida pelos Estados Unidos".

Os Estados Unidos decidiram abandonar unilateralmente o acordo assinado em 2015 e desde então a tensão não fez senão subir. O último episódio foi o abate de um drone americano por parte do Irão. Trump terá mesmo decidido responder com um ataque militar, mas recuou no último momento.