Última hora

Um videojogo que mostra os desafios vividos pelos refugiados

Um videojogo que mostra os desafios vividos pelos refugiados
Tamanho do texto Aa Aa

A odisseia de um refugiado sírio para fugir à guerra, em 2014, foi o ponto de partida para a criação de um videojogo.

Com "Path Out", Abdullah Karam, criador e estrela do jogo, espera que a história pessoal sirva para mudar perceções em relação aos refugiados.

"Enfrentei minas e soldados. Fomos alvejados a certa altura e fugimos. No jogo, as decisões são tomadas não como se estivéssemos sentados no sofá mas como se estivéssemos realmente no palco dos acontecimentos", explica Abdullah Karam.

Karam vive na Áustria desde 2015 e trabalha em Marketing. Foi aqui que conheceu Georg Hobmeier, o co-criador do jogo. Procuraram alternar cenas sérias com episódios divertidos.

"No início do jogo não é tão óbvio, mas nos níveis mais avançados encontram-se soldados do Estado Islâmico, pequenos seres de 32x32 píxeis que borbulham no ecrã. É aí que dizemos: Isto é realmente horrível", acrescenta Georg Hobmeier, da Cause Creations, empresa que se dedica ao desenvolvimento de videojogos.

No futuro, Abdullah e Georg esperam produzir uma versão do videojogo mais detalhada e com maior orçamento.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.