"Recados" políticos depois de semana de protestos na Catalunha

"Recados" políticos depois de semana de protestos na Catalunha
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O ministro Interior espanhol, Fernando Grande-Marlaska, pediu ao presidente da Catalunha, Quim Torra, para reunir a coexistência na Catalunha. Por seu Quim Torra instou o primeiro-ministro, Pedro Sanchez, a abrir o diálogo para uma solução política e democrática.

PUBLICIDADE

No rescaldo de uma das mais violentas noites de protesto foi possível ver um rasto de destruição no centro de Barcelona. Este sábado de manhã, o ministro do Interior, Fernando Grande-Marlaska, garantiu que a situação na Catalunha está sob controlo mas fez um pedido urgente ao Presidente Comunidade Autónoma.

"O que o presidente Torra deve fazer urgentemente é reunir e convergir todos os catalães, porque o que temos aqui é um problema de coexistência na Catalunha. Ele deve ter em mente que é o Presidente de todos os catalães e o que deve fazer é sentar-se com todos eles e restabelecer a coexistência", declarou.

As últimas noites de protestos noturnos violentos originou ferimentos em inúmeras dezenas de polícias, os quais o ministro visitou num hospital da cidade condal.

Mas se Fernando Grande-Marlaska tem um recado para Quim Torra... Quim Torra tem um recado para o primeiro ministro de Espanha.

"Finalmente, Instamos o governo espanhol em exercício a abrir o diálogo para encontrarmos uma solução politica e democrática", anunciou Quim Torra.

Por seu lado, o primeiro-ministro, Pedro Sanchez, exigiu a Quim Torra para condenar a violência da última semana.

Depois das pacíficas e apelidadas "Marchas da Liberdade", que mobilizaram meio milhão de pessoas na sexta-feira, manifestantes violentos entraram de novo em confrontos com a polícia, não só em Barcelona, mas também em Tarragona, Girona e Lérida.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pró-unionistas manifestam-se na Catalunha

Catalunha vive quarta noite de violência seguida

Catalunha: As etapas de uma independência abortada