Última hora

Homenageadas vítimas dos atentados de 13 de novembro de 2015 em França

Homenageadas vítimas dos atentados de 13 de novembro de 2015 em França
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Uma a uma, as vítimas do atentado terrorista na sala de espetáculos parisina Bataclan foram recordadas e homenageadas.

A jornada desta quarta-feira serviu para lembrar a trágica noite de 13 de novembro de 2015, em que três comandos jihadistas agiram, de forma coordenada, em Paris e Saint-Denis, provocando a morte de mais de 130 pessoas e ferindo várias centenas.

Os ministros franceses da Justiça e do Interior e a autarca de Paris percorreram os pontos-chave dos acontecimentos. E o presidente Emmanuel Macron apelou aos franceses para que mantenham a promessa de continuarem unidos contra o inimigo comum.

Já o secretário de Estado do Interior, Laurent Nuñez, sublinhou, em entrevista à rádio France Inter, que a ameaça se mantém, ainda que de outra forma: "A ameaça evoluiu. Não é a mesma, mas o nível de ameaça continua igualmente elevado. Só precisamos de continuar igualmente atentos. Em 2015, os ataques foram planeados à distância. Pessoas que vieram da Síria e do Iraque fizeram ataques em França. Agora temos uma ameaça endógena. Pessoas que não têm necessariamente uma relação com o autodenominado Estado Islâmico, atendendo ao declínio do Estado Islâmico na região."

Naquela noite como agora, a melhor forma de recordar as vítimas continua a ser com minutos de silêncio. Esta quarta-feira, assinalaram-se vários, nos pontos onde o terror jihadista provocou derrame de sangue.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.