EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

BRICS criticam "protecionismo" dos EUA

Cimeira dos BRICS em Brasília
Cimeira dos BRICS em Brasília Direitos de autor Pavel Golovkin via REUTERS
Direitos de autor Pavel Golovkin via REUTERS
De  Teresa Bizarro com AP, Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul reuniram-sem em Brasília

PUBLICIDADE

O Presidente chinês foi a figura central da reunião das chamadas economias emergentes. Em Brasília, os chefes de Estado do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, acertaram o passo para uma estratégia comum no mercado mundial.

De dedo apontado para Washington, os líderes dos BRICS criticam o que chamam de protecionismo oportunista com motivações políticas. Sem nomear Donald Trump, Xi Jinping deixou claro que o Presidente dos EUA era o alvo. "Protecionismo e práticas de coação surgem em contraste com a tendência geral. Afetam o comércio e o investimento iternacional e intensificam a pressão negativa na economia mundial. Como participante direto na cadeia de valor mundial, acredito que todos os presentes sabem bem do que estou a falar," afirmou o chefe de Estado chinês.

Sem falar da Europa, os BRICS querem contrariar o protecionismo norte-americano. Na mesa está o reforço dos laços comerciais entre as 5 economias emergentes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

BRICS defendem comércio multilateral aberto

Controversa lei de mobilização entra em vigor na Ucrânia

Guerra na Ucrânia: dez mil pessoas obrigadas a abandonar Kharkiv