Os efeitos da entrada em vigor do IVA

Os efeitos da entrada em vigor do IVA
De  Neusa Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O IVA entrou em vigor em Angola há cerca de dois meses. Para a economista Áurea Mouzinho a subida dos preços sem ajuste nos orçamentos deixa as famílias mais pobres.

PUBLICIDADE

A implementação do IVA, há dois meses, associada ao novo regime cambial adotado pelo Banco Nacional de Angola impactou, diretamente, nos preços dos principais produtos e serviços no país.

De acordo com administração Geral Tributária, a AGT tem efetuado o acompanhamento para aferir de que forma o IVA está a impactar na vida da sociedade, das famílias e empresas para a posterior avaliação e efetuar eventuais ajustes.

Se por um lado a AGT diz não haver ainda dados concretos sobre o real impacto na vida dos cidadãos e no desempenho das empresas, os contribuintes afirmam que os preços mais do que duplicaram nos últimos dois meses.

Enquanto as vendedoras do mercado informal justificam esse aumento com a subida dos preços nos armazéns, principais fontes de abastecimento do mercado informal, os compradores queixam-se do constante aumento do custo de vida.

Alguns cidadãos mais atentos dizem mesmo que até os produtos da cesta básica, que deveriam estar isentos do pagamento do IVA, também sofreram aumento nos preços.

Os grandes contribuintes mostram-se mais confortáveis com as recentes medidas económicas adotadas pelo executivo. José Silva, por exemplo, que opera no setor Agropecuário disse à Euronews que apesar do impacto inicial, que a implementação do IVA teve no desempenho das empresas, e das recentes medidas de ajuste cambial efetuadas, o momento também oferece outras oportunidades para quem realmente pretende empreender.

Áurea Mouzinho, economista e mestre em estudos de desenvolvimento, é de opinião que o atual contexto económico empobrece as famílias angolanas. Considera ainda que a subida dos preços não tem só a ver com a implementação do IVA, mas tem a ver também com o contexto de políticas macroeconómicas que causam uma certa inflação e pressão nos preços de todos os bens e serviços no país.

O Imposto sobre o Valor Acrescentado, IVA, entrou em vigor a um de outubro do presente ano. Inicialmente para ser implementado, em regime obrigatório, a apenas 428 contribuintes mas, de acordo com a Administração Geral Tributária mais de 1700 empresas optaram pela adesão voluntária.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Decretado o arresto de bens e contas bancárias de Isabel dos Santos

Bancos angolanos facilitam a obtenção de divisas estrangeiras

IVA em Angola : Ainda há muitas arestas por limar