Última hora
This content is not available in your region

O primeiro Museu da Ressaca do mundo

O primeiro Museu da Ressaca do mundo
Direitos de autor
AFP/Denis Lovrovic
Tamanho do texto Aa Aa

Um museu em Zagreb, para ressacas dignas de um museu. Os visitantes entram no espírito das bebidas espirituosas com uma dose de Rakija, um conhaque típico dos balcãs. Dois amigos croatas tiveram esta ideia de abrir o primeiro Museu da Ressaca do mundo, para ajudar a refrescar a memória de momentos que ficaram afogados em álcool.

O museu expõe as ressacas de 25 pessoas. As diferentes salas ilustram como o regresso a casa depois de uma noite de festa pode ser sinuoso. Entrando na sala dos "Espelhos", que são como as montras das lojas que refletem o estado ébrio ou passando pela sala da "Rua" - cheia de graffitis e de recordações.

Estou muito impressionado, mas também horrorizado, porque isto traz-me muito más recordações - mas boas ao mesmo tempo.
Andrew Hardie
Turista da Escócia

Na sala que é um "Quarto" as memórias ficaram apagadas no cinzeiro da ressaca e perguntam às garrafas vazias onde é que está o tabaco.

E, na sala "Jardim", os passarinhos cantam ao ouvido da pessoa que bebeu demais e dizem-lhe que ela está a chegar a casa ao nascer do dia.

O museu dedica-se ao lado festivo da ressaca, mas em breve vai mostrar os riscos do consumo excessivo de álcool.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.