Última hora
This content is not available in your region

Covid-19 alastra a nível mundial

euronews_icons_loading
Covid-19 alastra a nível mundial
Direitos de autor  Mahesh Kumar A/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos da América registaram mais duas mortes, esta sexta-feira, devido ao novo coronavírus, desta vez, no estado da Florida.

No entanto, Washington continua a ser o mais afetado entre os estados norte-americanos, com nove mortes em 27 casos confirmados.

Já em Nova Iorque, foi declarado estado de emergência, com 76 pessoas infetadas.

No Irão, este sábado, também por causa do Covid-19, o Ministério da Saúde anunciou a morte de mais 21 pessoas, elevando para 145 o número de vítimas mortais no país. Com mais de mil infeções registadas durante a noite, o número de casos confirmados ascende os 5800.

A prevenção é a única arma contra o contágio e estendeu-se aos principais locais de culto religioso. Depois de a Arábia Saudita ter suspendido temporariamente as peregrinações a Meca a muçulmanos de outros países, esta semana, a medida passou a aplicar-se também a cidadãos nacionais.

Também a Basílica da Natividade, em Jerusalém, está encerrada. E, em Belém, 15 norte-americanos permanecem de quarentena,

Na China, onde ocorreu o epicentro do contágio devido a hábitos alimentares, após mais de 80 mil casos e três mil mortes, o governo decidiu tornar ilegal o consumo e criação de animais selvagens.

São já vários os países no encalço de uma vacina para o Covid-19, o vírus de uma epidemia sem cura, em que 15% dos casos são graves, afetando sobretudo a população vulnerável, como os mais idosos e os portadores de doenças graves.