Última hora
This content is not available in your region

Covid19: Os números e as notícias de segunda-feira, 23 de março

Unidade Militar de Emergência (UME) conta com mais de 1100 efetivos em Espanha
Unidade Militar de Emergência (UME) conta com mais de 1100 efetivos em Espanha   -   Direitos de autor  AP Photo/Carlos Gil
Tamanho do texto Aa Aa

21h30 (CET) - Boris Johnson anuncia confinamento obrigatório no Reino Unido

Boris Johnson anuncia confinamento obrigatório no Reino Unido. Nas últimas 24 horas, morreram 54 pessoas. Ao todo, há 6.650 contaminados e 335 vítimas mortais pela Covid-19. Boris Johnson declarou que seria impossível ao sistema nacional de saúde enfrentar o coronavírus e dar uma resposta eficiente aos contaminados e aos outros utentes do sistema de saúde.

19h25 (CET) - França regista 186 mortos em 24 horas por Covid-19. 2 mil doentes encontram-se em estado grave

O ministro da Saúde francês anunciou esta segunda-feira à noite que França registou 186 mortos em 24 horas, o que eleva para 840 o número de fatalidades no país por Covid-19. Olivier Véran acrescentou que dois mil doentes encontram-se em estado considerado grave.

19h00 (CET) - Reino Unido regista 54 mortes em 24 horas

No Reino Unido, nas últimas 24 horas, morreram 54 pessoas. Ao todo, há 6.650 contaminados e 335 vítimas mortais pela Covid-19.

18h40 (CET) - Organização Mundial de Saúde deixa o alerta: "A pandemia está a acelerar"

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde sublinhou, esta segunda-feira, os mais de 350.000 casos de Covid-19 no mundo. Tedros Adhanom Ghebreyesus frisou que a pandemia está a acelerar mas pode ser combatida.

"Para ganhar, precisamos de atacar o coronavírus com táticas agressivas e precisas: testando todos os casos suspeitos e isolando e tratando cada caso confirmado".

18h20 (CET) - Itália regista 601 mortes em 24 horas

Pelo segundo dia consecutivo, o país regista um decréscimo do número de mortes diárias pela Covid-19. Em relação a domingo, morreram 601 pessoas e há 3.780 novos casos de infeção.

De acordo com a agência ANSA, ao todo há 50418 contaminados com o coronavírus e já morreram 6077 pessoas.

16h45 (CET) - Merkel dá negativo num primeiro teste de despistagem de Covid-19

O primeiro teste à Covid-19 feito pela chanceler alemã, Angela Merkel, deu negativo. A informação foi avançada pelo porta-voz do governo, Steffen Seibert.

A líder alemã encontra-se desde domingo em quarentena domiciliária depois de se ter descoberto que o médico que lhe deu a vacina da gripe na semana passada estava contaminado com o coronavírus.

16h08 (CET) - Praga envia a Roma 110.000 máscaras para substituir contingente apreendido pela polícia

As autoridades checas anunciaram hoje o envio de 110.000 máscaras para Itália destinadas a compensar um contingente apreendido recentemente pela polícia a presumíveis traficantes, e em que se incluía num donativo feito pela China à Itália.

Em 17 de março as autoridades checas apreenderam 680.000 máscaras e aparelhos respiratórios num armazém de uma empresa privada de Lovosice, norte de Praga, apresentando a operação como um grande sucesso contra o tráfico destes produtos.

Posteriormente, o Governo foi forçado a reconhecer que “infelizmente, e após investigações mais aprofundadas, concluiu-se que uma parte desta apreensão consistia numa oferta chinesa para a Itália”.

14h00 (CET) - Comissão Europeia já gastou quase sete ME com ações de repatriamento

Comissão Europeia já alocou, desde o início do surto de covid-19 e até hoje, perto de sete milhões de euros em ações de repatriamento de quase 2.000 cidadãos europeus em países estrangeiros, e pretende mobilizar mais “fundos adicionais”.

“Até agora, a Comissão gastou quase sete milhões de euros com essas ações de repatriamento e está, entretanto, a considerar a possibilidade de fornecer fundos adicionais para apoiar estes esforços”, afirmou à agência Lusa o comissário europeu para a Gestão de Crises, Janez Lenarčič.

13h54 (CET) - Consulado-geral português em Joanesburgo retoma serviços após testes negativos a duas funcionárias

O consulado-geral de Portugal em Joanesburgo retomou hoje os serviços de atendimento ao público, com regras para proteger funcionários e utentes, após resultados negativos de dois casos suspeitos de Covid-19.

"Aguardávamos os resultados das análises a duas funcionárias. Os resultados dos testes foram negativos durante a semana, o último deles foi no sábado de manhã, de forma que tomei a decisão de voltar a abrir hoje o atendimento ao público, mas mantém-se o apelo do Governo português para as pessoas evitarem vir ao consulado para assuntos que não sejam urgentes", disse à Lusa o cônsul-geral, Francisco Xavier de Meireles.

12h30 (CET) - Portugal ultrapassa os 2000 casos de covid-19. Há 23 mortos

Portugal tem 23 mortes associadas ao vírus da Covid-19 confirmadas, mais nove do que no domingo, e 2.060 pessoas infetadas, segundo o boletim de hoje da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Estão confirmadas nove mortes na região Norte, cinco na região Centro, oito na região de Lisboa e Vale do Tejo e uma no Algarve, revela o boletim epidemiológico divulgado hoje, com dados referentes até às 24:00 de domingo.

Das 2.060 pessoas infetadas pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), a grande maioria (1.859) está a recuperar em casa, 201 estão internadas, 47 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos.