Última hora
This content is not available in your region

Trump alerta para duas "semanas muito dolorosas"

euronews_icons_loading
Trump alerta para duas "semanas muito dolorosas"
Direitos de autor  John Minchillo/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Em tempos de pandemia, o pior parece ainda estar para vir nos Estados Unidos da América. Depois de na última semana o país ter ultrapassado a China em número de casos confirmados de covid-19, o presidente Donald Trump veio agora preparar os norte-americanos para as dificuldades que se avizinham.

De acordo com os cientistas que aconselham a Casa Branca, o novo coronavírus pode vir a matar até 240 mil pessoas no país. O número pouco animador vai muito provavelmente ganhar terreno nas próximas horas.

Num tom carregado, Trump alertou os americanos para "os dias difíceis pela frente". Nas palavras do presidente, só daqui a "duas semanas muito dolorosas", é que os Estados Unidos vão poder começar a ver "a luz ao fundo do túnel".

Também os mercados têm apresentado sintomas da pandemia. Em 135 anos de história, Dow Jones teve o pior primeiro trimestre de sempre, após uma queda superior a 400 pontos.