França recupera a liberdade

França recupera a liberdade
Direitos de autor Thomas Coex/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Primeiro-ministro explica o que vai mudar com a passagem à segunda fase de desconfinamento, na próxima terça-feira

PUBLICIDADE

A França caminha a passos largos rumo à normalidade e o primeiro-ministro, Edouard Philippe, anunciou esta quinta-feira o que mudará no país com a passagem à segunda fase de desconfinamento, na próxima terça-feira. Os franceses recuperam a liberdade de circulação, caindo a limitação que os impedia de se afastarem mais de 100 quilómetros da residência.

O surto de covid-19 está controlado na maior parte do país, as exceções são a capital e parte dos territórios ultramarinos, que por isso farão o desconfinamento a um ritmo diferente. Nos departamentos verdes, restaurantes, cafés e bares podem reabrir desde que cumpram as medidas sanitárias de prevenção.

Salas de espetáculos, museus e ginásios também podem abrir portas mas o uso de máscara será obrigatório. Já os residentes nos departamentos cor de laranja terão de esperar até 22 de junho.

Na educação, as escolas reabrem a nível nacional, com exceção dos estabelecimentos de ensino secundário das zonas laranja. O primeiro-ministro anunciou também que as provas orais dos exames de acesso ao ensino superior tinham sido canceladas.

Mantém-se a interdição de aglomerações com mais de dez pessoas em espaços públicos mas como Edouard Philippe sublinhou, a liberdade volta a ser a regra e as proibições, a exceção.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agricultores franceses mantêm protestos apesar de novas medidas do governo

Praias de desembarque do Dia D podem ser consideradas Património Mundial da UNESCO

Macron anuncia apoio de três mil milhões de euros à Ucrânia durante visita de Zelenskyy a Paris